Vários passageiros que precisam embarcar no Aeroporto Internacional de Salvador relataram, na manhã desta quarta-feira (12), transtornos depois que os voos que viajariam foram cancelados ou desviados por causa de uma manutenção na pista principal do terminal, na terça-feira (11).

O serviço na pista foi resolvido por volta das 20h10, mas, segundo a Salvador Airport, que administra o terminal, 14 voos foram cancelados no total. Os cancelamentos ocorreram depois que alguns voos maiores não conseguiram embarcar na pista reserva, que ficou disponível durante toda a manutenção, por causa das dimensões das aeronaves.

O voo de Manuela para São Paulo foi um dos cancelados. Algumas pessoas foram realocadas em outros voos. Apesar disso, a família dela passou toda a madrugada na espera de uma resposta. Na manhã desta quarta, ela afirmou que ainda não recebeu nenhum retorno do aeroporto e nem da companhia aérea.

“Eu estou com edema no pé. Está doendo demais. Eu não estou aguentando de tanta dor. Eles não me dão uma solução. Eles não falam nada. Eu estou aqui desde ontem [segunda], as 16h. Estou sem dormir, com a mesma roupa. Não estou aguentando mais. Eu não sei mais o que eu faço”, disse.

Por causa da situação, a Coordenadoria de Proteção e Defesa do Consumidor (Codecom) notificou as companhias áreas e também o aeroporto, na manhã desta quarta, alegando que faltam esclarecimentos e assistências para as pessoas. O órgão informou ainda que o aeroporto foi notificado porque não apresentou informações prévias sobre a manutenção.

Por meio de nota, a Salvador Airport informou que é normal o atraso porque as companhias áreas precisam de um tempo para se organizarem. Apesar disso, a empresa não se manifestou sobre a falta de assistência.

Também por meio de nota, a Latam Airlines Brasil informou que teve 15 voos impactados por causa da situação e que presta assistência necessária, como reacomodar os passageiros em outros voos, para as pessoas que precisam. Disse também que para a empresa a segurança é um valor imprescindível.

Já a companhia Gol afirmou que vai se pronunciar por nota ainda nesta quarta.

Recorrência

Situação no aeroporto é recorrente. — Foto: Divulgação/Vinci Airports

Situação no aeroporto é recorrente. — Foto: Divulgação/Vinci Airports

Em janeiro deste ano vários voos foram cancelados e realocados por causa de um buraco na pista principal.

Em junho de 2019, um problema de iluminação de orientação para as aeronaves fez com que vários voos fossem direcionados e cancelados. Na época, alguns dos passageiros afetados voltaram para casa e outros foram mandados para hotéis de Salvador.

O problema de iluminação também foi o motivo de interdição na pista principal, em novembro de 2019. Na época, sete voos que sairiam da capital tinham sido cancelados, quatro estavam atrasados e dois foram alternados, ou seja, pousaram em outras cidades.

Compartilhar