Fechado desde 2017, Hotel Pestana reabrirá as portas em Salvador

Anúncio foi feito por ACM Neto nesta segunda-feira (18)

O Hotel Pestana, no Rio Vermelho, vai voltar a abrir as portas. O estabelecimento, que estava fechado desde o Carnaval de 2017, tem um projeto de reabertura e ampliação que envolve, além da manutenção do centro de convenções do estabelecimento, a implantação de empreendimento residencial e comercial. A data ainda não foi divulgada.

O anúncio da reabertura foi feito nesta segunda-feira (18), pelo prefeito ACM Neto, que se reuniu no Palácio Thomé de Souza com o presidente e com o diretor do grupo privado, Gustavo Jarussi e José Macedo, respectivamente.

Ao lado do secretário municipal de Cultura e Turismo, Cláudio Tinoco, e dos arquitetos Francisco Mota e André Sá, o prefeito conheceu hoje o projeto, que terá seus detalhes apresentados até fevereiro.

“A Prefeitura vai atuar, por meio da Secretaria de Desenvolvimento e Urbanismo (Sedur), para acelerar todo o processo de liberação de licenças e alvarás, já que trata-se de um investimento importantíssimo para movimentar a economia e o turismo na cidade”, declarou ACM Neto.

Já Gustavo Jarussi explicou sobre a decisão de reabrir o hotel. “Confiamos nesse trabalho de recuperação da cidade e dos estímulos dados à economia e ao turismo por essa gestão municipal. Além disso, o novo Centro de Convenções de Salvador vai ajudar a impulsionar o turismo e isso também foi um fator primordial para nós”, declarou. A reabertura do Pestana contará com incentivos da prefeitura.

Para Cláudio Tinoco, o anúncio da reabertura do Pestana é positivo para alavançar o turismo na capital baiana, gerando emprego e renda. “Este anúncio vem coroar o trabalho de requalificação e promoção que a Prefeitura tem executado nos últimos anos, além de projetar um futuro ainda mais promissor para o turismo de Salvador”, ressaltou.

Incentivos
De acordo com a prefeitura, já foi encaminhado para a Câmara de Vereadores o projeto que beneficia a rede hoteleira com alguns benefícios fiscais, como desconto no Imposto Predial e Territorial Urbano (IPTU) e facilidade no pagamento de débitos através do Programa de Parcelamento Incentivado Especial (PPI).

De acordo com o texto, os estabelecimentos poderão quitar dívidas tributárias municipais com desconto de até 100% de multa e encargos monetários e poderão ter redução de até 40% do IPTU devido anualmente. Serão contemplados com o desconto no imposto aqueles que apresentarem iniciativas como gastos com inovação, requalificação da infraestrutura e modernização das instalações; gastos com qualificação do quadro de funcionários e aumento do nível de ocupação.

Poderão se inscrever no programa hotéis que estejam com a situação fiscal regularizada ou em regularização, e que não possuem outros incentivos fiscais concedidos pelo município. O benefício terá vigência por um período de quatro anos, contados a partir de 2020.

Compartilhar