PT se reúne hoje em Salvador para definir estratégia eleitoral de 2020

Com a presença do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, a Executiva Nacional do PT se reúne hoje em Salvador para traçar estratégias para a eleição do próximo ano

Com a presença do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, a Executiva Nacional do PT se reúne hoje em Salvador para traçar estratégias para a eleição do próximo ano. Segundo a cúpula do governo Rui Costa (PT), Lula chegou ontem à noite na capital baiana onde teve um encontro com o governador no Palácio de Ondina. Foi o primeiro encontro entre ambos após o entrevero por causa de declarações polêmicas do gestor baiano à revista Veja.

O governador da Bahia provocou um descontentamento no PT com as falas e o ex-presidente reagiu. Na época, Rui Costa afirmou que o partido deveria esquecer o “Lula Livre” na hora de firmar alianças partidárias. “Não acho que esse é o ponto que deve ser usado pelo PT para condicionar qualquer diálogo com as oposições para formar uma frente. Mas o PT não deve nem pode abrir mão dessa bandeira”, declarou. Na prisão naquele momento, Lula reagiu e afirmou que o gestor baiano fala “em função das coisas que aconteceram na Bahia, da aliança dele na Bahia”. “Ele tem que saber que parte dos aliados que ele tem na Bahia, são inimigos do PT em nível nacional, que não votam com o PT e não votaram com a Dilma. Ele tem que saber. E nem por isso o PT impediu que ele fizesse aliança. Se é uma coisa regional, faça. Mas uma impressão que eu tenho que é quando ele dá entrevista é a partir da lógica do mundo dele. Mas ele tem que pensar um pouco no Brasil, para ele perceber que as pessoas que estão com ele na Bahia, não estão com o PT no maior lugar do Brasil, porque as pessoas têm outros compromissos”, ressaltou.

A reunião de hoje vai acontecer no Wish Hotel da Bahia, no Campo Grande, a partir das 9h. Segundo o vice-presidente Nacional do PT, Marcio Macedo, Lula vai ouvir, pela manhã, a explanação da Executiva sobre a conjuntura política, além do governador Rui Costa, que falará sobre o Consórcio do Nordeste. “Depois de um ano e sete meses da prisão injusta e ilegal do presidente Lula, ele se encontrar com a direção do partido no estado que a gente governa com um projeto bem-sucedido, pra nós é motivo de muita alegria”, ressaltou o dirigente.

Lula foi solto na semana passada após o Supremo Tribunal Federal (STF) proibir prisão em segunda instância. Além do ex-presidente, a presidente nacional do PT, a deputada federal Gleisi Hoffmann, e o ex-prefeito de São Paulo, Fernando Haddad, que foi candidato a presidente da República pela sigla no ano passado, também são esperados no evento.

Marcio Macedo informou ainda que o evento, na parte da manhã, será aberto a membros de diretórios, da executiva estadual e de parlamentares do partido, além de algumas lideranças do movimento social. Sob a responsabilidade do PT Nacional, a reunião foi convocada pela deputada federal Gleisi Hoffmann, no início do mês, antes da decisão do STF que permitiu a liberdade do ex-presidente Lula. Estão na pauta do encontro outros temas, além da eleição, a tragédia ambiental no litoral nordestino e o 7º Congresso do partido, segundo os dirigentes.

Compartilhar