Bahia sai na frente, mas leva virada do Flamengo no Maracanã

Tricolor chegou ao sexto jogo consecutivo sem vencer

Por Vinícius Nascimento – Correio da Bahia

O Bahia até brigou, mas não conseguiu brecar o ímpeto do Flamengo, líder do Campeonato Brasileiro e cada vez mais campeão. O tricolor até abriu o placar do jogo deste domingo (10) no primeiro tempo graças ao gol de Willian Arão após boa jogada de Élber. Ademais, o Bahia colecionou desperdícios em oportunidades de contra-atacar e não conseguiu resistir à pressão do Flamengo que, no segundo tempo, virou o jogo com gols de Reinier e Bruno Henrique.

A derrota por 3×1 faz com que o Bahia chegue a seis jogos consecutivos sem saber o que é vencer um jogo. O tricolor tem a 17ª pior campanha do segundo turno com apenas 12 pontos somados em 13 jogos. A distância para a Libertadores já está em seis pontos e o sonho continental se faz cada vez mais distante.

O jogo
A proposta do Bahia era clara: aguardar o Flamengo, que naturalmente iria partir para cima, e encaixar seus contragolpes sempre que possível.
Só que o tricolor definia mal suas oportunidades, que não foram poucas, de sair para o campo de ataque. Erros de domínio, passe e movimentação custaram muito aos comandados de Roger Machado.

Na defesa, o time se virou como podia e até que ofereceu poucas oportunidades aos líderes do campeonato. A primeira delas foi aos 5 minutos quando Gabriel recebeu impedido e só parou na defesa de Douglas.

Depois disso, Éverton Ribeiro arriscou de fora da área e a bola bateu do lado externo da rede. Vitinho tentou ser mais ousado e bateu de letra em cobrança de escanteio, mas o goleiro do Bahia estava bem posicionado para encaixar.

Foi preciso o Flamengo ‘armar’ uma chance para que o Bahia chegasse com mais perigo no gol de Diego Alves. Só que, desta vez, o tricolor foi fatal: tudo começou com Marí tentando afastar e chutando nos joelhos de Filipe Luís. A bola sobrou nos pés de Artur, que deu lindo passe de calcanhar para a ultrapassagem de Nino Paraíba.

O lateral levantou a cabeça e cruzou para a cabeceada do pequenino Élber, que chegou sozinho. Diego Alves fez milagre, mas o camisa tricolor foi insistente, pegou o rebote e, sem ângulo, bateu forte para o meio da área. A bola bateu em Willian Arão e morreu dentro do gol. Festa na favela… de Salvador. O Bahia saiu na frente do placar.

Segundo tempo
Água mole, pedra dura… o ditado é bem claro. E o Bahia sofreu com suas consequências. Assumindo a vaga de Jorge Jesus, o interino João de Deus tirou Vitinho logo na virada do tempo para a entrada de Reinier. O garoto entrou para jogar como centroavante, deslocando Gabriel Barbosa para a direita. Aos 10 minutos a modificação deu resultado. Cruzamento de Gabriel e cabeceada de Reinier para o fundo do gol.

Quando o empate aconteceu, o Bahia já tinha desperdiçado dois contra-ataques. Um deles, com superidade numérica: Artur Victor tinha as opções de Gilberto e Nino Paraíba. Não tocou para ninguém e até sofreu a falta, cobrada na barreira por Moisés.

O gol inflamou o Flamengo, que voltou furioso no segundo tempo. Aos 25 minutos da segunda etapa, um novo ditado veio para atormentar o tricolor. Este, forjado pelo próprio futebol. Quem não faz, toma. Arthur Caíke recebeu passe em profundidade e, dentro da área, tentou limpar a marcação antes de chutar. A cobertura chegou bem e tomou a bola do atacante que entrou no lugar de Gilberto. No lance seguinte, o Flamengo martelou e conseguiu o segundo gol com Bruno Henrique, aproveitando cruzamento de Gabriel.

O líder do campeonato não é um time que costuma se contentar com a vantagem no placar. Quanto mais gols for possível, eles buscam. E conseguiram. Willian Arão quase se redimiu do gol contra ao cobrar falta que explodiu na trave. No rebote, Gabriel só precisou escorar para o fundo do gol e marcar o seu 21º gol no Brasileirão.

O resultado mantém o Bahia na 9ª colocação do Campeonato Brasileiro, com 42 pontos. São seis jogos consecutivos sem ganhar. O próximo desafio do tricolor será, novamente, contra um adversário de topo de tabela: no domingo (17), recebe o Palmeiras, vice-líder, na Fonte Nova.

Ficha técnica
Campeonato Brasileiro | Série A | 32ª rodada
Flamengo 3×1 Bahia

Estádio: Maracanã, no Rio de Janeiro-RJ
Flamengo: Diego Alves, Rodinei, Rodrigo Caio, Pablo Marí e Filipe Luís; Willian Arão e Gerson (Piris da Motta); Bruno Henrique (Diego), Éverton Ribeiro e Vitinho (Reinier); Gabriel Barbosa. Técnico: João de Deus**;
Bahia: Douglas, Nino Paraíba, Lucas Fonseca, Juninho e Moisés; Gregore, Flávio e João Pedro (Guerra); Artur, Élber (Rogério) e Gilberto (Arthur Caíke). Técnico: Roger Machado;
Gols: Willian Arão (contra), aos 38 do primeiro tempo; Reinier, aos 8 do segundo tempo; Bruno Henrique aos 25 do segundo tempo e Gabriel Barbosa aos 42 do segundo tempo
Cartão amarelo: Bruno Henrique
Público: 60.961 | Renda: R$ 4.119.304,00

Compartilhar