O sucesso que o ex-pugilista Acelino Popó teve no esporte não foi o mesmo na política. Campeão mundial de Boxe por sete vezes, o baiano nunca venceu nas urnas. Em 2010 ficou na primeira suplência como deputado federal. O esportista desabafou: ‘infelizmente meu estado não me valorizou’. Popó lamentou a falta de apoio tanto no esporte quanto na política.

popo-bahia-acelino-freitas

“No auge da minha carreira fui patrocinado pelo governo de Goiás, fiz vários comerciais em outros estados e o meu estado não me valorizou. Outros dão mais valor”, aborreceu-se. Em relação à política, o parlamentar também criticou. “Apesar de ter trabalhado muito, fiz muita coisa, mas infelizmente não tive o que compra o voto: dinheiro”, queixou-se.

Apesar da lamúria, Popó quer continuar na política. Porém, por outros estados. O esportista afirmou que há dois projetos possíveis. Para 2016 pode se candidatar a vereador de Salvador. Entretanto, o seu desejo é mudar-se de vez para São Paulo. “Meu maior desejo é me candidatar a deputado federal por São Paulo”, afirmou.

Para realmente vencer uma eleição, a possibilidade mais provável é a Casa Legislativa soteropolitana. Popó obteve 23 mil votos na última eleição para a Câmara Federal. Já em São Paulo, o republicano terá que bater novos recordes. Isso porque seu correligionário, Celso Russomano, foi o deputado federal mais votado no estado com mais de 1,5 milhão de sufrágios. O segundo colocado de sua legenda, Antônio Bulhões, obteve pouco mais de 137 mil votos.

Compartilhar