Pelo menos 13 pessoas morreram esmagadas ou asfixiadas enquanto tentavam sair da boate Thomas Restobar, em Lima, no Peru, durante uma ação policial na noite deste sábado (22), no horário local. Outras seis pessoas ficaram feridas, incluindo três policiais.

A batida policial ocorreu porque o local que funcionava clandestinamente, contrariando as restrições impostas pelo governo para combater a disseminação do novo coronavírus (Sars-CoV-2), que causa a doença Covid-19, segundo autoridades.

“Nessas circunstâncias, quando as pessoas começam a lutar para sair, é tumultuado, todos vão uns contra os outros”, disse Orlando Velasco, da Polícia Nacional, à rádio local RPP.

Cerca de 120 pessoas estavam no estabelecimento quando a polícia chegou para dispersar a festa que acontecia no segundo andar, disseram funcionários do governo. Foram os vizinhos que alertaram a polícia sobre a festa.

Um comunicado do Ministério do Interior disse que os participantes da festa ficaram presos ao tentaram sair pela única porta de entrada do local.

A polícia deteve pelo menos 23 participantes da festa, disse o ministério.

O Peru ordenou o fechamento de boates e bares em março e proibiu reuniões de família em agosto.

Compartilhar