Avião de Eduardo Campos pode ter colidido com um drone no ar

O avião que transportava o candidato a presidente Eduardo Campos (PSB) nesta quarta-feira (13) pode ter colidido com um veículo aéreo não tripulado, também conhecido como drone ou Vant. No período entre 11 e 31 de agosto, havia uma área para voo de Vant designada nas proximidades da base aérea de Santos, distante cerca de 20 km da pista do aeroporto de Guarujá. “Era uma área que estava ativada para Vant. Não deveria se descolar, mas é claro que pode acontecer. Tudo é possível, mas nós não vamos trabalhar com hipóteses. Vamos aguardar a investigação”, afirmou Rodrigo Spader, diretor de regulação do Sindicato Nacional dos Aeronautas, em entrevista ao Estado de S. Paulo. O piloto do avião de Campos arremeteu, ou seja, voltou a subir antes do pouso, devido ao mau tempo no aeroporto e logo depois perdeu o contato com a torre de controle. Informações do Estado de S. Paulo.

Compartilhar