‘Acabou com a família’, diz tio de mulher morta a facada durante assalto em Periperi

A secretária Taíse Cristina Santos da Silva, 29 anos, foi morta com uma facada por uma dupla de assaltantes, por volta das 19h de terça-feira (24), quando resistiu a um assalto, em Periperi. Ela retornava do trabalho, em uma concessionária de veículos na Avenida Paralela, e já estava perto de casa, quando foi avistada por Gabriel Oliveira Nascimento Petersen, 18, e Denilson dos Santos Silva, 19. Amigos de infância, os rapazes, que também vivem em Periperi, planejavam realizar um assalto no dia.

9hwrt1vwia_qz70lyr5c_file

Ainda na tarde de ontem, por volta das 16h, a polícia capturou a dupla que praticou o crime. Segundo o delegado Nilton Borba, titular da 5ª Delegacia (Periperi), Gabriel Petersen já tinha diversas passagens por roubo, na adolescência, além de um registro por agressão a companheira. “Em outra ocasião, foi preso na companhia de Romarinho e Batata, traficantes que foram mortos em um confronto com a polícia na segunda-feira” , destacou Borba. Gabriel foi surpreendido pelos policiais quando chegava em casa, um imóvel que divide com o pai. Ele confessou o crime em depoimento na 5ª Delegacia. “Vimos ela falando no celular, na Rua do Queijo, e fomos seguindo. Mostrei a faca, mas ela puxou a bolsa e gritou. Tem muito policial por perto lá na área. Pra ela calar a boca, dei a facada”, contou Petersen.

RTEmagicC_assaltantes_periperi_txdam258463_d7c6ba.jpg

Denílson não possuía registro na polícia. Ele foi localizado com o celular de Taíse em uma escola pública de Paripe, onde estuda. “Meu primeiro erro foi ter combinado o assalto. O segundo foi ter pegado o celular”, disse Denílson. “Ele ficou com o celular da vítima. Já tinha até passado os dados dele para o aparelho”, afirmou o delegado. Ainda de acordo com Borba, Gabriel e Denílson serão encaminhados, hoje, para o sistema prisional.

Compartilhar