Mecânico é suspeito de matar companheira em Luís Anselmo

Por Andrezza Moura

Uma desavença de casal  pode ter motivado um crime na noite de sábado, 21, que resultou na  morte de Jucilene Oliveira dos Santos, de 36 anos. O corpo dela foi encontrado na manhã de domingo, 22, no quarto da casa onde ela residia com o companheiro, o  mecânico Adenício dos Santos Filho, 34.

650x375_regiao-de-luis-anselmo_1504345

 

O crime ocorreu na rua Armando Tavares, no bairro de Luís Anselmo. Conforme informações da Central de Polícias (Centel), possivelmente a mulher foi morta por estrangulamento enquanto dormia.

Os peritos do Departamento de Polícia Técnica (DPT) não encontraram nenhum sinal de luta corporal. Adenício  é o principal suspeito do crime.

Ainda segundo informações da polícia, após praticar o assassinato, o mecânico teria saído e deixado o portão da residência com cadeado. O corpo, que estava sobre a cama,  foi encontrado  pela sobrinha de Adenício, uma adolescente de 13 anos, e pela mãe dele.

Sem se identificar, um policial civil informou que a mãe do rapaz revelou que o casal brigava constantemente por causa de ciúmes e possíveis traições.

Tanto a vítima quanto o suspeito do assassinato desconfiavam que eram traídos pelo parceiro. No local do crime, ninguém quis comentar o ocorrido.

Perícia

O levantamento cadavérico foi feito pela delegada Corina Lopes, do Departamento de Homicídio e Proteção à Pessoa (DHPP). Ela foi  procurada pela equipe de reportagem de A TARDE, mas não foi localizada.

Segundo um policial, em 2006 Adenício já havia sido denunciado por Jucilene na Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher (Deam), por agressão.

Até o final da tarde de domingo, nenhum familiar de Jucilene Oliveira dos Santos havia comparecido ao Instituto Médico Legal Nina Rodrigues (IMLNR) para retirar o corpo.

Não foi possível obter informações sobre o dia, local e horário do sepultamento. Adenício é considerado foragido e é procurado pela polícia.

Compartilhar