SSP vai usar câmeras de monitoramento para identificar autores de ataques em Salvador

Projéteis usados nos atos de vandalismo vão ser analisados pelo DPT

Os ataques que aconteceram em Salvador nas últimas horas estão sendo investigados pela Secretaria da Segurança Pública (SSP). Para identificar os autores, serão utilizadas imagens do sistema de videomonitoramento da SSP.

Além disso, os projéteis usados nos atos de vandalismo vão ser analisados pelo Departamento de Polícia Técnica (DPT). De acordo com a SSP, não houve furto ou roubo em nenhuma das ocorrências.

“É notório que estas ações criminosas partiram de um mesmo grupo, que busca, a qualquer custo, causar pânico. Chegaremos aos responsáveis”, avisou o secretário da Segurança Pública, Maurício Teles Barbosa.

Ocorrências
Mais de 30 pessoas foram detidas na noite desta terça-feira (8), no bairro de Cosme de Farias após tentarem furtar duas lojas em Cosme de Farias. Segundo informações da Secretaria da Segurança Pública (SSP), 31 pessoas tentaram levar produtos de um mercado e uma loja.

Greve da PM
Um grupo de policiais militares anunciou greve da categoria, por tempo indeterminado, a partir desta terça-feira (8). A decisão foi informada durante assembleia no final da tarde. Liderados por membros da Associação dos Policiais e Bombeiros e de seus Familiares do Estado da Bahia (Aspra), os PMs reivindicam melhorias no Planserv, plano de carreira e reajuste do benefício da Condição Especial de Trabalho (CET).

A Secretaria da Segurança Pública (SSP) atribui a decisão a um “pequeno grupo” dentro da corporação, e informa que a situação é monitorada.

O comandante-geral da PM, coronel Anselmo Brandão, negou que a paralisação anunciada pela Aspra represente o efetivo da categoria, e garantiu que os policiais continuarão nas ruas.

Compartilhar