Docentes pela Liberdade: mais de 40 relatos de perseguição ideológica contra professores universitários

Por Ricardo Roveran / Terça Livre

O site Terça Livre ouviu ontem (7/10) a professora Aline Loreto, organizadora do livro que reúne relatos de perseguição ideológica contra professores universitários.

As histórias foram enviadas aos membros do movimento Docentes pela Liberdade (DPL).

A organizadora conta que após a formação do movimento dos docentes, os professores começaram a procurar seus direitos na Justiça e descobriram que não haviam registros nas universidades dos relatos de agressão que eles sofriam, então surgiu a ideia do livro. A partir deste ponto, em menos de um mês, pelo menos quarenta histórias de discriminação por preferências políticas foram coletadas.

Entre os relatos trágicos, Aline destaca um que o professor foi perseguido ao ponto de sofrer um AVC tronco cerebral, que foi comemorado pela esquerda num bar na frente da universidade e nas redes sociais, por professores e alunos, militantes.

Como é que a universidade brasileira é hoje um lugar plural? É hoje um lugar onde todas as vozes podem essas posicionar, dizer o que pensam? Ou será que hoje a universidade brasileira é um local onde se reproduz apenas uma ideologia, que é a ideologia de esquerda, e aqueles que ousam se voltar contra essa ideologia são reprimidos das mais diferentes formas?“, indaga, retoricamente, a organizadora da obra.

O livro está em fase de organização e a previsão inicial de lançamento é o final de dezembro.

Confira a entrevista completa

Compartilhar