Parte do corpo de Irmã Dulce será entregue ao Papa Francisco

Em canonização, religioso receberá relicário com restos mortais

om uma parte do corpo de Irmã Dulce. A entrega ocorrerá durante a cerimônia de canonização da religiosa, que acontecerá no dia 13 de outubro, no Vaticano, em Roma, na Itália. A partir desta data, a baiana receberá a alcunha de Santa Dulce dos Pobres.

De acordo com o arcebispo de Salvador e Primaz do Brasil, Dom Murilo Krieger, o papa receberá os restos mortais em um relicário acompanhado de uma pedra ametista, que terá formato de coração. “Como aquela que foi feita e viveu para amar”.

As relíquias mortais, como se refere ao que restou do corpo de Dulce, estão guardadas em uma caixa, sob um protótipo da santa – exposto na Capela das Relíquias, no Templo da Bem-Aventurada, no Largo de Roma, em Salvador.

Protótipo ficará exposto definitivamente em no Santuário de Dulce, no Largo de Roma (Foto: Betto Jr)

Aberto em definitivo nesta quarta-feira (18), o túmulo revelou aos olhos desacostumados de dezenas de fiéis a escultura em tamanho real, sob os moldes da religiosa. Ao ser descoberta, a urna de vidro envolta pelas bandeiras de Salvador, da Bahia e do Brasil revelou uma imagem que, de tão próximo da realidade – garante quem conheceu Dulce -, emocionou aos mais saudosos. nosso anjo bom, em Cristo”, disse Dom Murilo, ao final da celebração, onde teve presente a sobrinha e superintendente das Obras Sociais Irmã Dulce (Osid), Maria Rita Pontes, o prefeito ACM Neto, o vice-prefeito Bruno Reis, além do coronel-geral da Polícia Militar, Anselmo Brandão.

Compartilhar