Previsto para dezembro, Centro de Convenções de Salvador já tem 30 eventos

Por ano, número de turistas deve crescer em um milhão

Mais de 30 eventos até 2024 e um incremento de um milhão de novos turistas apenas no próximo ano. Essas são as expectativas para o turismo de negócios em Salvador, com o início da operação do novo Centro de Convenções da cidade. A partir desta terça-feira (10), a gestão do espaço – que deve ser inaugurado no dia 21 de dezembro – passou para a empresa francesa GL Events.

Pelo menos cinco eventos já estão confirmados – ou praticamente fechados – para o próximo ano, segundo a empresa. Um deles, inclusive, foi anunciado também nesta terça-feira, pelo prefeito ACM Neto: a Bienal do Livro, que não acontecia na Bahia desde 2013.

“Somos a cidade onde qualquer tipo de censura é proibido. A última bienal que sediamos foi em 2013 e agora estamos acertados. Palavra dada e Salvador sediará a Bienal de 2020 que será a maior de todos os tempos no Brasil e vai acontecer aqui, no Centro de Convenções”, anunciou o prefeito, durante o evento de assinatura do contrato de concessão do centro, no canteiro de obras do espaço, na Orla da Boca do Rio.

A empresa, que é uma multinacional francesa, vai administrar o equipamento pelos próximos 25 anos. Fica a cargo dela os custos de manutenção, assim como captação e contratação dos eventos.  A GL Events é a mesma administradora de espaços como Riocentro e a Jeneusse Arena, no Rio de Janeiro, e a São Paulo Expo, em São Paulo.

Para fazer a gestão, a GL Events terá que investir R$ 10 milhões em outorga fixa. Esse valor será pago em duas parcelas – uma já agora, com assinatura do contrato, e a outra após seis meses de concessão. Além disso, após seis anos, a nova gestora deve pagar uma outorga variável equivalente a 5% da receita bruta no período e deve investir mais R$ 14 milhões.

O CEO da GL Events, Damien Timperio (no centro), e o prefeito ACM Neto assinaram o contrato (Foto: Mauro Akin Nassor)

À empresa, caberá também, a partir de agora, definir as tarifas de locação. Para a construção do centro, a prefeitura investiu R$ 126 milhões.

“Acho que o mais importante é que a empresa tem uma rede de conexão no mundo todo que vai permitir vender o destino Salvador. Vamos ter eventos nacionais e internacionais. O outro ponto é a qualidade do serviço de gestão de um equipamento como esse. Ela (a GL), com certeza, vai fazer uma gestão muito melhor do que a prefeitura faria, caso fosse outra a opção”, comentou Neto.

Turismo de negócios
De acordo com o secretário municipal de Cultura e Turismo, Cláudio Tinoco, no ano passado, Salvador recebeu 9,3 milhões de turistas. A partir de 2020, a expectativa é ter cerca de um milhão de turistas a mais anualmente – só de forma associada aos eventos do Centro de Convenções de Salvador.

“Nossa expectativa é de chegar na casa dos 10 milhões. Isso impacta, pelo menos, R$ 500 milhões na economia de Salvador, por ano. Esse impacto está na cadeia econômica do turismo, nas empresas de receptivo, na parte de alimentação, locação de imóveis, hospedagem”, listou o secretário.

Para Tinoco, Salvador perdeu o turista de negócio. As pesquisas da Secretaria Municipal de Cultura e Turismo (Secult) indicam que o perfil de turista da cidade, ainda que crescente, é de lazer “Esses turistas vêm participar de convenções, mas também fazem viagens incentivadas. Os congressos acontecem e muitas empresas patrocinam com passagens e hospedagens”.

O CEO da GL Events no Brasil, Damien Timperio, explicou que, quando a empresa ganhou a licitação, tinham identificado 22 projetos que poderiam ser sediados no centro. Algumas das propostas caíram, mas, mesmo assim, o número de interessados, hoje, passa dos 30.

“No primeiro ano, será sempre difícil, mas acredito que o ano de 2021 já vai trazer muitos novos eventos para Salvador”, disse, ressaltando que há pelo menos cinco eventos para o próximo ano. “Salvador já foi o terceiro maior destino de negócios do país e a gente acredita bastante no potencial”, completou.

Equipamento já tem eventos previstos para 2020 (Foto: Mauro Akin Nassor)

 

Eventos 
Timperio pediu “paciência” para a captação de novos eventos, mas prometeu “não perder tempo”. Nesta quarta-feira (11), inclusive, a empresa deve apresentar o novo centro de convenções em uma entrevista coletiva na Imex América, uma das maiores convenções de turismo do mundo, que acontece em Las Vegas (EUA).

O objetivo da apresentação, segundo ele, é posicionar a cidade como um destino internacional de turismo de negócios. De acordo com o ele, o prazo para prospectar contratos de peso nacionais e internacionais é de seis a doze meses.

“Nós vamos levar um pouco de tempo para trazer e potencializar todos os eventos que podem ser recebidos no centro. Vou pedir um pouco de paciência, mas a comercialização já começou”, garantiu.

Segundo o secretário Cláudio Tinoco, entre os eventos que devem acontecer já em 2020 está o Congresso Nacional de Hotéis, em conjunto com a feira de hotéis, em maio. “Normalmente, o congresso fica em capitais do Sul e do Sudeste, mas vai acontecer aqui”, adiantou.

Além disso, a edição de 2020 da Feira e Convenção Baiana de Supermercados, Atacados e Distribuidores, Superbahia, no Centro de Convenções, deve ser anunciada, nos próximos dias. Há, ainda, eventos da área médica. Em 2023, um dos eventos que deve acontecer no espaço é um congresso de urologia.

“A garantia é nossa que, no período de 25 anos, teremos uma empresa que não vai sofrer a sazonalidade ou a solução de continuidade que as gestões podem impor. Essa assinatura hoje demonstra a viabilidade econômica do centro e da própria cidade de Salvador”, disse Tinoco.

Essa captação de eventos leva tempo. Mesmo sem o Centro de Convenções estar pronto, a Salvador Destination vinha prospectando contratos há um ano e meio, segundo o presidente da entidade, Roberto Duran. Antes, só conseguiram fechar contratos de eventos de médio e pequeno porte, que é a capacidade dos salões de convenção do parque hoteleiro.

“Não se dá do dia para a noite. É uma situação que acontece para dois anos à frente, três, até sete anos à frente, a depender do perfil do congresso, seja ele regional, nacional ou mundial. Isso depende da qualificação do evento, então tem um prazo para definir o destino”, explicou. Para 2024, inclusive, a perspectiva é de que o congresso mundial de cirurgia-geral seja realizado aqui.

Centro de Convenções será inaugurado em dezembro com ‘grande evento’
Previsto para ser inaugurado em dezembro, o Centro de Convenções de Salvador tem obras 65% concluídas. A data de inauguração mais provável é o dia 21 de dezembro.

“A obra andou numa velocidade absurda. A gente entrou na fase final, em que agora entra a operadora, a GL, e vamos fazer um grande evento de inauguração”, afirmou o prefeito ACM Neto, nesta terça-feira (10).

A GL Events é a empresa francesa que assumiu a gestão do espaço, após assinatura do contrato, nesta terça. A concessão vale pelos próximos 25 anos. Para os representantes do trade turístico, a assinatura do contrato representa um avanço para o setor.

“Existe grande expectativa da agenda do Centro de Convenções com nossos agentes de viagem, que já estão fazendo contato no Brasil e exterior para que essa retomada já comece a acontecer no próximo ano”, afirmou o vice-presidente da Associação Brasileira das Agências de Viagens – Seção Bahia (Abav-BA), Jorge Pinto.

Projeto do Centro de Convenções (Imagem: Secom PMS/Divulgação)

Já o presidente da Federação Baiana de Hospedagem e Alimentação (Febha), Sílvio Pessoa, disse que a cidade estava ‘órfã’ de Centros de Convenções antes mesmo de que o equipamento estadual desabar, em 2016.

“Felizmente, o prefeito ouviu os anseios do trade e construiu um centro que vai atender às necessidades dos hoteleiros, mas também de 50 outros setores que vão ganhar com isso”, pontuou Pessoa.

Ao todo, são 37 mil m² de terreno construído em uma área de pouco mais de 103 mil m². A capacidade máxima do espaço é de receber até 14 mil pessoas simultaneamente em congressos e convenções.

O centro terá oito auditórios moduláveis, cada um com 800 m². Serão construídos, ainda, seis salões de 522 m² cada, 12 salas de 236 m² e 28 de reuniões que irão virar camarotes tanto para os shows externos quanto internos. Totalmente climatizado e com acessibilidade, o equipamento terá três pavimentos.

Compartilhar