Parada LGBTI da Bahia irá homenagear os 40 anos do Grupo Gay da Bahia

Evento será realizado no dia 22 no Dique do Tororó; mudança será por conta das obras da Avenida Sete

A 18ª Parada LGBTI da Bahia irá homenagear dessa vez os 40 anos do Grupo Gay da Bahia (GGB) e os 50 anos de Stonewall. O evento, que vai acontecer no dia 22 de setembro, deixa de ser realizado no Campo Grande e, pela primeira vez, vai acontecer no Dique do Tororó. Além do local, o evento terá um novo formato.

“Vamos ter grandes surpresas esse ano, o próprio cenário já é uma novidade. O Dique do Tororó vai garantir uma das mais belas fotografias das Paradas do País. Será um “Furdunço” colorido.” disse Weslen Moreira, coordenador geral do evento. A Parada LGBTQ da Bahia é a terceira maior do Brasil, perdendo apenas para o São Paulo e Rio de Janeiro.

“Em um cenário político complicado que estamos vivendo, mais do que uma festa, estamos organizando um ato de conscientização e, principalmente, de resistência. Tivemos que somar esforço, com dificuldade de patrocínio para realizar tudo que vamos fazer.” garante Marcelo Cerqueira, presidente do GGB, grupo realizador.

Além dos trios e apresentações artísticas, a organização se preocupou em envolver diversos atores da cena LGBT da cidade. “Vamos oferecer informação e serviços para a população, será um ato conjunto com os vários órgãos da Prefeitura, que é umas das patrocinadoras do evento. É pra divertir, mobilizar e refletir” concluiu Weslen.

A Parada LGBT da Bahia é realizada há 18 anos sem interrupções, pelo GGB. Em função da obra, essa é a primeira vez que sai do Centro de Salvador para o Dique do Tororó. Segundo a organização, em 2018, mais de 200 mil pessoas estiveram presentes. Mais novidades sobre o evento serão divulgadas pelo GGB nesta terça-feira, durante coletiva de imprensa.

Compartilhar