PT de Salvador define novo presidente amanhã

Atual presidente da sigla e candidato à reeleição, Gilmar Santiago informou à Tribuna que 28 mil petistas estão aptos a participar da eleição

O PT de Salvador define amanhã o novo presidente do partido. O pleito interno acontece em 20 colégios eleitorais da capital baiana e sete nomes disputam o posto. A expectativa é que o resultado seja divulgado por volta das 22 horas. Atual presidente da sigla e candidato à reeleição, Gilmar Santiago informou à Tribuna que 28 mil petistas estão aptos a participar da eleição, mas cerca de 20% devem comparecer às urnas. O petista deve estar filiado, pelo menos, até junho deste ano – três meses antes da eleição. E, se ocupar cargo comissionado ou eletivo, deve estar com a contribuição partidária em dias.  Nos bastidores, a comentário de que há um acordo entre as lideranças do PT de Salvador.

Pelo pacto, Ademário Costa seria eleito para comandar a legenda por dois anos no biênio 2020-2021, já Iracema Moura assumiria a sigla no biênio 2022-2023. Gilmar Santiago nega que haja qualquer acordo interno. E apostou em sua vitória. “A minha expectativa é de vitória. Nós reunimos as correntes políticas que sempre foram majoritárias e acredito na continuidade ao trabalho que a gente está fazendo há dois anos  que é para democratizar e preparar para o embate do ano que vem , com candidatura própria e chapa para vereadores”, declarou.  Além de Gilmar, Iracema e Ademário, disputam a eleição do PT de Salvador: Edenice Sant’Ana, Hamilton Menezes, Daniele Ferreira e Walter Takemoto.

“Fizemos uma gestão coletiva exitosa, com todas as correntes, não é um mérito pessoal, foi um mérito coletivo. Poderíamos agora, em vez de ter uma disputa, afunilar, ter uma chapa de consenso. Mas é natural do PT a disputa das ideias”, disse Gilmar. “Há dois anos, aceitei o desafio de ser presidente do PT de Salvador por dois anos, considerando que era uma forma de contribuir com o partido que me projetou. Foi no PT que conquistei três mandatos na Câmara de Salvador e que ocupei um cargo executivo, que foi a secretaria de Reparação e a Casa Civil na Prefeitura. Tenho orgulho agora de encabeçar uma chapa com Marta Rodrigues, uma vereadora destacada, a maior referência do PT na Câmara”, acrescentou.

Ele enumera os apoiadores, que incluem os deputados federais Nelson Pelegrino, Afonso Florence, Waldenor Pereira, Joseildo Ramos, os estaduais Robinson Almeida, Maria del Carmen, Zé Raimundo e Osni Cardoso, a prefeita de Lauro de Freitas, Moema Gramacho, e o ex-deputado Luiz Alberto.

O senador Jaques Wagner e seu assessor Éden Valadares também apoiam Santiago. “É um apoio importante, que demonstra confiança na gestão que fizemos nos últimos dois anos. Foi uma boa largada. Temos apoio de parlamentares. É uma infinidade de lideranças que sabe da responsabilidade desse momento histórico que vivemos em que almejamos dirigir a capital. Queremos ter um partido forte, que possa dialogar com a sociedade”, acrescentou.

Santiago afirma que, caso seja reeleito, vai aprofundar a organização da sigla nas zonas eleitorais e a chapa de vereadores, que deve ter 22 mulheres. “E uma candidatura para prefeito. Precisamos ter voz forte para construir um projeto político exitoso nas eleições do ano que vem”, disse, citando também a crise política nacional. Ele reafirmou que Lula é “preso político” e criticou o “desgoverno de Bolsonaro”.

Compartilhar