João Leão quer Otto Alencar candidato a prefeito de Salvador

Leão ressaltou que, se o aliado quiser ser postulante, o PP desistirá de ter candidato na disputa pelo Palácio Thomé de Sousa

O vice-governador da Bahia, João Leão (PP), disse, ontem, que defende a candidatura do senador Otto Alencar (PSD) para prefeito de Salvador em 2020, quando acontecerá a sucessão de ACM Neto (DEM). Leão ressaltou que, se o aliado quiser ser postulante, o PP desistirá de ter candidato na disputa pelo Palácio Thomé de Sousa. “Eu prefiro que a base tenha um candidato. E, como (o senador do PT, Jaques) Wagner, eu acho que Otto seria um grande prefeito de Salvador. O PP e PT vão entrar nessa coligação para ganhar a eleição. Eu convenceria meus candidatos Cacá Leão e Niltinho a desistirem para ficarem a favor de base. Se a base ficar unida, nós ganharemos todas as eleições na Bahia”, afirmou Leão, em entrevista à Tribuna.

Apesar do desejo de Leão, Otto Alencar tem rejeitado qualquer possibilidade de competir pela prefeitura. “Meu título é de Rui Barbosa. Não vou mudar não. Lá atrás o senador Antônio Carlos mandou uma vez transferir, mas eu não transferi. Eu não mudei”, declarou nesta semana, em entrevista à rádio Metrópole. O vice-governador fez questão de ressaltar a relevância do grupo de Rui Costa (PT) conquistar o Executivo soteropolitano. “Se chegarmos em 2022 com a prefeitura de Salvador sob a nossa batuta, a eleição para o governo vai ser um passeio”, pontuou.

Ainda sobre o pleito de 2020, Leão disse que viu com bons olhos o interesse do deputado estadual Niltino (PP), que está no primeiro mandato, de querer ser candidato a prefeito de Salvador. “Espero que apareça mais uns quatro nomes para mostrar a nossa liderança. Tem outras pessoas que querem entrar também. O Niltinho é excelente. É um rapaz jovem. Madre de Deus (onde também é cotado para ser candidato a prefeito) é pequena para Niltinho. Tem que pleitear mais”, afirmou o vice-governador.

Já sobre os rumores de que aliados de Nelson Leal (PP) articulam para a permanência dele na presidência da Assembleia Legislativa da Bahia (AL-BA), Leão afirmou que é “fumaça”. “Não tem nada disso. Não existe isso. Agora, o que acontece é que o Nelson Leal é um grande presidente. Está realmente fazendo um mandato excepcional à frente da Assembleia. É um grande presidente e eles querem Nelson Leal na presidência. Isso é natural. Agora, o nosso partido vai discutir isso com a base. Se for para ser, vamos discutir com a base”, ressaltou.

Hoje, a reeleição para presidente da AL-BA é proibida, mas há rumores de que um projeto pode ser votado na Casa para alterar. No entanto, antes da eleição de Leal, houve um acordo, com a presença do governador Rui Costa (PT), para que o deputado estadual Adolfo Menezes (PSD) presida o Legislativo baiano no biênio 2021-2022.

Leão revelou, ainda, que pretende deixar a presidência do PP na Bahia no próximo ano. “Será ótimo. Pelo menos, vou descansar. Mas, por enquanto, vou tocar no cargo. No próximo ano, a gente escolhe outro nome”, contou. O vice-governador também falou sobre o projeto da Ponte Salvador-Itaparica. De acordo com ele, o edital de licitação será publicado até o dia 15 de setembro. Ainda segundo o progressista, em novembro, será anunciada a empresa vencedora e responsável pela construção da obra. Leão disse que hoje há quatro consórcios interessados: três são chineses e um espanhol/italiano.

Fonte: Tribuna da Bahia.

Compartilhar