BDM tenta tomar territórios de facção rival, e briga leva pânico a São Marcos

Segundo policiais, a disputa começou quando amigo de traficante foi assassinado

O clima de tensão no bairro de São Marcos, que viveu nova cena de terror na manhã dessa quinta-feira (29), quando dois homens armados tomaram a chave de um ônibus na tentativa de atear fogo no veículo, não é de agora. A região vem sendo alvo de disputa de duas facções.

Há 20 dias a situação se agravou quando um integrante do Comando da Paz (CP), grupo criminoso que atua na região, mudou de lado e passou a integrar o grupo rival, Bonde do Maluco (BDM), que age em Sete de Abril.

Segundo investigação da Polícia Civil, o traficante conhecido como Pinguim deixou o CP para se tornar parte do BDM, o que gerou uma guerra entre os grupos.

“Pinguim tinha um amigo, Erivelto, que ele considerava como irmão, e que foi morto pelo próprio CP há 20 dias. O motivo, ainda não sabemos, mas ele ficou revoltado e mudou de lado”, contou um policial militar que faz parte do grupo de PMs que atua no reforço de segurança do bairro.

No mesmo dia em que Erivelto foi morto, Pinguim buscou vingança. Segundo o PM, o traficante convocou pelo menos 20 homens armados do BDM para tomar o Coroado e a Portelinha, duas invasões vizinhas e controladas pelo CP. “Como o BDM tem um número maior de integrantes, o CP pediu reforço aos traficantes do Complexo do Nordeste de Amaralina, um dos pontos mais fortes da facção”, disse o policial.

Ainda de acordo com o PM, bandidos do BDM disseminaram terror nas redes sociais. Espalharam áudios, mensagens e vídeos para ameaçar novos ataques. Em resposta, os integrantes do CP agiram da mesma forma, para demonstrar soberania territorial. “O fato é que a população fica no meio dessa guerra total. É a população quem paga, no final das contas”, lamentou o policial.

Compartilhar