Três razões para confiar nos três pontos do Vitória neste sábado

Leão enfrenta o Operário-PR a partir das 16h30, no Barradão

A fase do Vitória é boa, mas a equipe ainda precisa de uma arrancada se quiser se distanciar, de uma vez por todas, do fantasma do rebaixamento na Série B. E o técnico Carlos Amadeu tem todas as condições favoráveis para dar essa resposta neste sábado (24).

O adversário é o Operário-PR, a partir das 16h30, no Barradão. A equipe paranaense chegou à esta 18ª rodada em 10º lugar, com 24 pontos. Será o último compromisso em casa do rubro-negro no primeiro turno da Série B.

A situação na tabela incomoda, e muito. Por um lado, o rubro-negro é o 14º colocado, duas casas acima da zona de rebaixamento. Por outro, a pontuação dele é a mesma do 17º colocado, o Oeste. O que separa as equipes são o número de vitórias – o Leão é o único com cinco.

Mas, afinal, dá para acreditar num triunfo neste sábado e assim dar sequência à boa fase rubro-negra? Dá, sim. O torcedor do Vitória tem três bons motivos para ter uma 18ª rodada tranquila:

RODADA CHEIA

A equipe de Amadeu tem tudo para resolver sua vida neste sábado e já pensar na 19ª rodada, a última do primeiro turno. Isso porque quase todos os adversários próximos jogam no mesmo dia, dois deles em confronto direto: o Vila Nova, 15º, visita o Oeste, 17º, às 16h30.

O Criciúma, 18º, visita o Paraná às 11h. O São Bento, 19º, joga em Londrina, às 16h30. O América-MG, 16º, é o único que só entra em campo no domingo (25), às 11h, em Belo Horizonte, contra o lanterninha Guarani.

BOM MANDANTE

O Vitória tem mais outra razão para confiar num dia tranquilo. Para começar, joga em casa. O momento no Barradão ajuda na confiança: o Leão está invicto há quatro partidas, sendo que venceu três e empatou a última, diante do América-MG, na última quarta-feira (21).

De retrospecto em casa, diga-se de passagem, o rubro-negro vai bem. Apesar da má fase antes da pausa para a Copa América, o Leão tem 54% de aproveitamento como mandante. São quatro vitórias, um empate e três derrotas. É o nono melhor mandante da Série B.

O mesmo não pode ser dito em relação ao Operário como visitante. A equipe paranaense tem a segunda pior campanha fora de casa, só à frente do lanterna Guarani. Foram seis derrotas, um empate e uma vitória, ou 16% de aproveitamento.

LEÃO REFORÇADO

Diferentemente das suas outras três partidas à frente do Vitória, Amadeu contará com um time reforçado para enfrentar o Operário. O principal retorno é o do lateral-esquerdo Chiquinho, recuperado de uma contusão muscular que teve na estreia do técnico, contra o Paraná.

O comandante também contará com o atacante Wesley após cumprir suspensão pelo terceiro cartão amarelo e com o meia Nickson, outro que se recuperou de lesão muscular. A única baixa para que o elenco não esteja totalmente disponível é o zagueiro Zé Ivaldo.

Além de Chiquinho, no decorrer da estreia, Amadeu não contou com Léo Gomes, suspenso, para enfrentar o Paraná. Contra o CRB, o suspenso foi o lateral-direito Matheus Rocha. E, diante do América-MG, o já mencionado atacante Wesley.

O Operário, por sua vez, tem vários desfalques. A curto prazo, as baixas foram o zagueiro Lázaro, suspenso, e o goleiro André Luiz, que reclamou de lesão numa das mãos. A longo prazo, estão de fora o goleiro Thiago Braga, o zagueiro Sosa e o meia Robinho. O atacante Uilliam, que vem se recuperando de dor muscular, é dúvida.

Com isso, a escalação do Vitória deve contar com Martín Rodríguez; Van, Everton Sena, Ramon e Chiquinho; Baraka, Leo Gomes, Wesley e Felipe Gedoz; Jordy Caicedo e Anselmo Ramon.

Compartilhar