Prefeitura abre licitação para obras do segundo trecho do BRT

Segunda etapa terá 7km de extensão e prevê a construção de seis estações

O edital de licitação para a contratação da empresa que irá executar as obras do segundo trecho do BRT, entre a Estação da Lapa e o Parque da Cidade foi publicado na edição desta quarta (7) do Diário Oficial do Município. Essa segunda etapa terá 7km de extensão e prevê a construção de seis estações: quatro na Avenida Vasco da Gama e outras duas na Avenida Juracy Magalhães Júnior.

Além disso, estão previstos 6 km de ciclovia ao longo de quase todo trajeto, mais três elevados, sendo um na Rótula dos Barris, (fazendo a ligação com a Estação da Lapa), outro na Avenida Garibaldi (ligação com a Avenida Lucaia) e o terceiro nas imediações do Vale das Pedrinhas. A parada na Estação da Lapa será adaptada para o BRT na estação superior do terminal, e também integrará com o metrô e as linhas de ônibus convencionais.

O valor máximo que irá constar no edital para a realização da obra será de R$311 milhões, montante que, como aconteceu no primeiro trecho, deverá cair significativamente após deságio. “No primeiro trecho do BRT, que já está com obras avançadas, entre o Parque da Cidade e a região do Shopping da Bahia, o montante máximo era de R$377 milhões, mas no final o valor ficou em R$212 milhões”, disse o vice-prefeito e secretário de Infraestrutura e Obras Públicas, Bruno Reis, lembrando que os recurso são provenientes do Orçamento Geral da União (OGU) e e financiamento junto à Caixa Econômica Federal.

Obras do primeiro trecho do BRT já estão 15% concluídas
(Foto: Bruno Concha/Secom)

“Essa é uma obra importantíssima para a mobilidade da cidade, ligando os centro antigo e moderno de Salvador, onde estão concentrados boa parte do número de empregos da capital baiana. O trajeto entre a Lapa e a região do Shopping da Bahia será feito de forma muito mais rápida, passando por onde o metrô não circula, beneficiando diretamente 340 mil pessoas que dependem do transporte público diariamente para se locomover nesse trecho”, acrescentou Bruno Reis.

O trajeto do BRT vai ligar a Lapa à estação metroviária na região do Shopping da Bahia passando pela Vasco da Gama e Juracy Magalhães, onde se unirá ao primeiro trecho que está em obras, na Avenida ACM, na altura do Parque da Cidade. Ou seja, é um percurso totalmente diferente do que é feito pelo metrô, que passa pela Avenida Mario Leal Ferreira. “O BRT, o metrô e os ônibus convencionais serão complementares e atuarão de forma integrada, inclusive com a cobrança da mesma tarifa”, explicou Bruno Reis.

Na Estação da Lapa, a parada do BRT ficará no mesmo andar do metrô, para facilitar a integração. Somando os dois trechos, os corredores exclusivos do novo modal, que também terá pistas expressas para automóveis e ciclovia, possuem 10km de extensão. “Os veículos do BRT terão capacidade para transportar 31 mil passageiros por dia e redução do tempo de até 42% em relação ao ônibus comum. Será um avanço histórico na mobilidade e no transporte público da cidade, beneficiando inúmeros bairros no entorno dos corredores”, declarou o secretário de Mobilidade, Fábio Mota.

Na Avenida Vasco da Gama, uma das mais movimentadas da capital baiana, as intervenções da segunda etapa preveem o aproveitamento das vias de ônibus convencionais já existentes ao longo da via, adaptando-a para uso do BRT. Nos demais trechos serão implantadas novas vias exclusivas e segregadas para o novo modal e as intervenções também contarão com obras de macrodrenagem, urbanização e paisagismo ao longo do corredor de transporte.

Os veículos do sistema BRT serão do tipo ônibus articulados, com capacidade para 170 passageiros cada, portas largas e comprimento máximo de 23m, operando a uma velocidade comercial de 25 a 40 km/h. A previsão é de que o trecho entre o Iguatemi e a Lapa seja feito em 16 minutos.

 As obras do primeiro trecho do BRT já estão 15% concluídas. Neste momento, estão sendo colocadas as vigas de concreto nos dois viadutos que irão garantir acesso e saída do bairro do Itaigara pela Avenida ACM. Esses dois viadutos devem estar prontos até dezembro, promovendo melhorias na mobilidade em uma das áreas mais sensíveis da cidade. Essas intervenções são executadas pelo Consórcio BRT Salvador, formado pela Camargo Correa Infraestrutura S.A., Construções e Comércio Camargo Correa S. A. e Geométrica Engenharia de Projetos Ltda.

Compartilhar