Osmar Loss é demitido e não é mais técnico do Vitória

Treinador deixa o Leão na 19ª colocação da Série B; anúncio foi feito por Paulo Carneiro

Treinador deixa o Leão na 19ª colocação da Série B; anúncio foi feito por Paulo Carneiro

O Vitória anunciou uma nova mudança no comando técnico neste domingo (4). O rubro-negro acertou a demissão do treinador Osmar Loss, que não resistiu a outra derrota na Série B, desta vez para Brasil de Pelotas, por 1×0, no sábado (3). O anúncio foi feito pelo presidente Paulo Carneiro através de suas redes sociais.

“Osmar Loss não é mais nosso treinador. Infelizmente o resultado venceu o processo num clube que atravessa sua pior crise na história. Ainda não temos ninguém nem apalavrado. Mercado muito difícil”, escreveu o dirigente.

Loss chegou a Salvador no dia 21 de maio, entre a 4ª e a 5ª rodadas da Série B. À frente da equipe, ganhou apenas duas partidas, empatou duas e acumulou seis derrotas. Sai com aproveitamento de 26,6% dos pontos disputados.

Pesou contra o técnico o mau rendimento do rubro-negro, mesmo após 28 dias de treinamento durante a pausa do Campeonato Brasileiro para a realização da Copa América.

Loss tem 44 anos e o Vitória foi o quinto clube profissional na carreira dele. Com um trabalho de destaque nas categorias de base de Internacional e Corinthians, ele havia passado antes por Juventude, Bragantino, Corinthians e Guarani, este último no início de 2019.

Ainda não há informações de quem será o próximo treinador.

Seis meses, três técnicos
Loss foi o terceiro técnico do Leão em sete meses da temporada 2019, o segundo só no período dos 14 jogos da Série B. Ele foi o primeiro comandante contratado pelo presidente Paulo Carneiro. Seu antecessor, Cláudio Tencati, havia sido contratado na reta final da presidência de Ricardo David.

Tencati chegou à Toca do Leão em 19 de março e durou exatamente dois meses no cargo. Obteve apenas uma vitória à frente do rubro-negro, sobre o Vila Nova, por 2×1, pela 2ª rodada da Série B. Acumulou ainda quatro derrotas e dois empates. Deixou o cargo após perder de virada para o São Bento, no Barradão, por 3×1, pela 4ª rodada. O aproveitamento no clube foi de 23,8%.

O primeiro técnico do Vitória na temporada foi Marcelo Chamusca, hoje no CRB, adversário do Leão na competição nacional. O baiano foi contratado no dia 6 de dezembro de 2018, pouco após o rebaixamento à segunda divisão, mas só estreou de fato em 24 de janeiro, com o triunfo por 1×0 sobre o Vitória da Conquista, pelo estadual.

Chamusca ficou no cargo por pouco mais de três meses, ou 102 dias. O retrospecto dele foi de três triunfos, sete empates e quatro derrotas – aproveitamento de 38%. Acabou demitido após a eliminação na 1ª fase do Baianão ao perder por 2×0, no Barradão, para o Fluminense de Feira. Na passagem dele, o Leão também caiu na 1ª fase da Copa do Brasil para o Moto Club.

Compartilhar