SEM CANDIDATO: PT de Salvador rejeita proposta de correntes partidárias

Depois de muita negociação, o PT de Salvador conseguiu rejeitar uma proposta que vinha sendo feita com insistência por várias correntes partidárias há meses

Depois de muita negociação, o PT de Salvador, presidido pelo ex-vereador Gilmar Santiago, conseguiu rejeitar uma proposta que vinha sendo feita com insistência por várias correntes partidárias há meses de submeter ao diretório da legenda na capital baiana uma resolução defendendo o lançamento de candidatura própria. A cartada final dos grupos que gostariam de ver o partido discutir o tema foi feita na semana passada, visando a reunião do diretório marcada para o próximo dia 22. Depois de muita conversa, os grupos foram convencidos, no entanto, de que a proposta, se aprovada no colegiado maior do diretório, poderia engessar o partido. Assim, a tese que prevaleceu é a da aprovação de um indicativo para que os petistas construam um projeto, a partir de reuniões, audiências, debates e caminhadas em Salvador, para debater com os demais partidos do chamado campo democrático a fim de definir o posicionamento com relação à sucessão municipal.

Quem manda

Tese da direção estadual, do governador Rui Costa e do senador Jaques Wagner, a proposta de não ter candidatura própria favorece o apoio dos petistas a um candidato de um dos partidos aliados, abrindo espaço, por exemplo, para que o PT marche, com o hoje presidente do Esporte Clube Bahia, Guilherme Bellintani, à sucessão municipal do próximo ano.

Compartilhar