‘Jamais indicaria meu filho’, afirma ACM Neto sobre Bolsonaro na embaixada dos EUA

Prefeito de Salvador comentou sobre possibilidade de indicação de Eduardo Bolsonaro à embaixada do Brasil em Washington

O prefeito ACM Neto esteve, na manhã desta terça-feira (16), no Museu Náutico da Bahia, no Forte de Santo Antônio da Barra (Farol da Barra), para o lançamento da 13ª edição do CowParade Brasil. No evento, foi perguntado sobre a possibilidade de indicação do deputado Eduardo Bolsonaro (PSL-SP), filho do presidente Jair Bolsonaro, à embaixada do Brasil em Washington, nos Estados Unidos. Neto foi categórico:

“Se eu fosse presidente da República, jamais indicaria meu filho para ser embaixador”, afirmou.

O nome de Eduardo Bolsonaro vem sendo apontado desde a última quinta-feira (11), quando o chefe do Executivo nacional falou que cogitava a indicação do filho ao cargo, que está vago desde abril.

Nesta terça-feira (16), após participar de uma reunião com ministros no Palácio da Alvorada, Jair Bolsonaro comentou, novamente, sobre o herdeiro.

“Da minha parte está definido. Conversei com ele [Eduardo] acho que anteontem [domingo]. Há interesse. A gente fica preocupado, é uma tremenda responsabilidade. Acho que, se tiverem argumentos contrários, que não seja isso, chulo que se fala por aí. Não é nepotismo, tem uma súmula do Supremo nesse sentido”, falou.

Bolsonaro ainda lembrou que há etapas a serem cumpridas para oficializar a nomeação. “Tem um caminho todo grande pela frente. Tem um termo técnico aí para os Estados Unidos ver se têm alguma coisa contra, é natural fazer isso aí. Tem que conversar com o parlamento”.

Horas antes, o presidente resolveu falar sobre as características do filho.

“Eduardo é meu filho… fala inglês, fala espanhol, tem uma vivência internacional muito grande. E frita hambúrguer também, tá legal?”, comentou.
Na segunda-feira (15), Jair Bolsonaro também já tinha dito que “se está sendo criticado, é sinal de que é a decisão adequada”.

Compartilhar