Ladrões invadem creche que atende crianças soropositivas em Salvador

A Instituição Beneficente Conceição Macedo (IBCM), localizada no bairro de Nazaré, em Salvador, foi mais uma vez invadida e saqueada na madrugada desta quarta-feira (10). A fiação do local e o toldo foram levados pelos bandidos, que também defecaram na entrada da instituição.

O prejuízo estimado é de R$ 1,5 mil. O local atende crianças portadoras de HIV ou que convivem com familiares soropositivos, além de também atuar com pessoas em situação de rua.

“Hoje às 5h30 da manhã, uma funcionária chegou e identificou que o quadro de energia da Instituição tinha sido arrombado e que tinha uma pessoa sentada nos degraus. Ela gritou que ia chamar a polícia e a pessoa foi embora sem nada nas mãos. Levaram toda a fiação de luz, de internet, mudaram a câmera de segurança de lugar, levaram o toldo da frente e ainda defecaram na porta de ingresso da instituição”, contou o padre Alfredo Souza Dórea, presidente da instituição.

Mesmo com problemas de energia, a creche, que atende a 73 crianças com idades de 2 a 5 anos, funcionou normalmente nesta quarta-feira (10). Os profissionais da casa estão tentando reestabelecer a energia até o final do dia.

Os integrantes do IBCM acreditam que o homem não teria atuado sozinho. Isso porque ele deixou o local sem nada nas mãos. Eles ainda desconfiam que o ato tenha sido cometido por pessoas em situação de rua que pudessem até mesmo ter sido atendidas pelo instituto anteriormente. Não tinha ninguém no Instituto no momento da ação.

“Inseguro a gente sempre se sente. No Carnaval mesmo, tivemos que contratar um cão de guarda. Acreditamos que possa ter sido a própria população de rua, dependente químico também. Acaba que um fala para o outro, sabe que estamos sempre aqui com alimentos, e quando está sob o efeito da droga tudo é possível”, disse o padre.

Ele ainda lamentou o ocorrido e pediu maior presença da polícia na região. “Nós somos um local na área do centro, ficamos perto da chamada cracolândia. A rua fica semi deserta. Apesar de aqui ter algumas casas, a maioria é comercial. À noite merecia uma maior circulação de força policial aqui”, solicitou.

O padre ainda lamentou que a invasão tenha ocorrido justamente à uma instituição que se dedica a cuidar de pessoas mais carentes e necessitadas.

“É ruim porque a gente é uma instituição que quer atender à todos e vamos cada vez nos blindando mais. Colocando grade, arame farpado. Não era o ideal, não podemos fechar as portas porque é um público que precisa disso”, lamentou.

Há três meses, a creche sofreu um assalto em plena luz do dia. Entre os itens roubados estavam panelas, dois pneus da van, duas cadeiras de alumínio, alimentos da dispensa, produtos de limpeza e higiene, um liquidificador, fraldas, dois cadeados e mais 15 colchonetes que são utilizados para as crianças dormirem após o almoço. Há dois 2 anos, bandidos também arrombaram e levaram o motor da geladeira do local.

Em nota, a Polícia Militar afirmou que está ciente sobre a situação, que classificou como “arrombamento” e afirmou que itensificou o policiamenot na região.

“O comando mantém contato próximo com a comunidade e mantém rondas constantes, além de abordagens preventivas. É importante ressaltar que em casos de arrombamentos e furtos, a PM atua com mais celeridade na prisão do autor quando existe acionamento de uma pessoa que presencie o delito, um funcionário ou mesmo um vizinho, pois a ação normalmente é dissimulada, por isso é importante contar com a denúncia e o registro da ocorrência”, afirmou.

Compartilhar