Diálogo com Prates causa “surpresa” dentro do PCdoB

O titular da Sempre, Leo Prates, se reuniu com o secretário de Trabalho do governo do Estado, Davidson Magalhães

A reunião do aliado do prefeito ACM Neto (DEM), Leo Prates (DEM), com o ex-deputado federal Davidson Magalhães, secretário estadual de Trabalho, nesta semana causou indigestão internamente, tanto dentro do do PCdoB, como também dentro do Palácio Thomé de Souza. Ambas as partes se surpreenderam com o encontro, registrado inclusive com foto nas redes sociais. O deputado federal Daniel Almeida avalia que a conversa do titular da Secretaria de Promoção Social de Combate à Pobreza (Sempre) com o PCdoB como algo natural do processo político. “O PCdoB nunca deixou de conversar com amigos, com correligionários políticos e pessoas do mundo da política. Faz parte do processo político. Isso não quer dizer que tenha qualquer agenda prévia ou entendimento já estabelecido”, declara.

“Todas as pessoas que estão na política e que podem agregar ao projeto que o partido defende são bem-vindas. E nós já tivemos experiências anteriores. Tivemos pessoas que foram eleitas no DEM e que tiveram bom resultado, cumprindo o programa e a orientação do PCdoB. Poderia citar no passado uma pessoa que Campo Alegre de Lourdes, que se elegeu prefeito pelo DEM e depois se filiou ao PCdoB”, completa.

Já a deputada federal Alice Portugal (PCdoB) disse que causa “surpresa” a especulação. “O PCdoB tem me colocado na condição de candidata natural. Há outros nomes do partido, construídos com muita luta, muita batalha, e evidentemente para nós é uma surpresa o PCdoB se tornar atraente para personalidades políticas da direita. Isso nos causa uma surpresa. E eu, evidentemente, vou procurar entender o motivo desta sedução que o PCdoB está exercendo sobre este segmento”, avalia.

“Quem compõe o governo de ACM Neto é de direita. É a direita clássica, porque tem a extrema direita. Mas é a direita clássica, liberal, que compõe o sistema carlista que infelicitou a Bahia por mais de 40 anos. E que em Salvador instala o mesmo modelo de governança, que é o modelo das obras aparentes e do esquecimento da sociedade. Então, diante disso, é uma novidade”, avalia.

Olívia Santana, outra cotada para o pleito, desacredita na filiação de Prates. “Todos aqueles e aquelas que tiverem sintonia com o comunismo, com o socialismo, com a construção de uma nova sociedade será bem-vindo. Se isso está acontecendo com Leo Prates, será recebido de portas abertas”. Nas redes sociais, Prates se posicionou sobre as especulações. “Só pra que alguns entendam: política se faz com civilidade e diálogo. Em 2012, ajudei a construir pontes com o PV, e alguns viam como veem hoje o meu diálogo com o PCdoB. Admiro o PCdoB, defendem o que acreditam. Irei prosseguir no que acredito! A amizade e o amor vencerão sempre!”, escreveu.

Compartilhar