Duas garis de cidade baiana encontram bolsa com mil reais e devolvem ao dono

Eliana e Iranildes estavam trabalhando em Santaluz quando viram a bolsa com o dinheiro

Eram 5h30 na cidade de Santaluz, no Noroeste da Bahia, quando as garis Eliana dos Santos de Jesus, 35 anos, e Iranildes Ferreira Lopes, 41, encontraram uma bolsa perdida em cima de um banco. Quando a abriram, a surpresa: havia R$ 1.070 dentro dela.

“Fiquei muito surpresa e nervosa na hora. Mas, assim que vi o dinheiro, pensei no que minha mãe me ensinou: ‘Se não é da gente, temos que dar para o verdadeiro dono’. Então, liguei pra minha chefe, e guardamos o dinheiro até o verdadeiro dono aparecer”, relata Eliana.

E o dono apareceu. Era o lavrador Petrônio Brito Dias, 36, morador de um povoado da cidade. Ele tinha sacado o dinheiro da aposentadoria de sua mãe, que tem 80 anos e sofre com problemas de pressão. Ele tinha pagado algumas contas e retornaria para casa, quando perdeu a bolsa.

“O dinheiro é da minha mãe, que tinha pedido para eu sacar na conta dela. Não recordo exatamente o que aconteceu, mas fiquei desesperado quando cheguei em casa e percebi que tinha perdido”, explicou Petrônio ao site Notícias de Santaluz.

A idade da mãe foi o que mais emocionou Iranildes Ferreira Lopes, a outra gari que encontrou o dinheiro. Ela conta que a sua “mainha” tem a mesma idade e logo pensou em como o dinheiro faria falta para a família de Petrônio, que precisa comprar remédios para tratar a pressão alta da idosa.

“Para muita gente esses R$ 1 mil podem parecer pouca coisa. Mas, para nós que somos pessoas simples, é o dinheiro do mês inteiro. Ainda mais na situação em que vivemos hoje, com toda essa crise. Se fosse comigo, eu ficaria extremamente preocupada”, contou a gari.

Iranildes não escondeu a felicidade após poder devolver o dinheiro (Foto: Uoston Pereira/Site Notícias de Santaluz)

Essa não é a primeira vez que Eliana encontra algo de valor enquanto trabalha limpando as ruas de Santaluz. Ela encontrou um celular, que também foi devolvido ao dono, que é um conhecido seu.

“Quando vi o dinheiro, eu até pensei no quanto ele me ajudaria. Minha filha está precisando colocar um aparelho nos dentes e, atualmente, estou sem condições de pagar. Mas nunca é certo ficar com o que não é nosso. Só temos que ficar com o que conquistamos a partir do nosso suor”, ressalta Eliana.

Apesar de não ter ficado com o dinheiro extra, que a ajudaria, Eliana ficou muito feliz por ter feito a coisa certa.  “A sensação de dever cumprido, ver a reação de Petrônio ao receber de volta o dinheiro… Isso tudo vale muito mais do que esses mil reais”, diz, emocionada.

E, claro, felicidade não faltou a Petrônio depois de recuperar o dinheiro perdido. “Além de demonstrar honestidade, o que elas fizeram foi muito lindo. A verdade é que ainda existem pessoas boas no mundo”, comemorou o lavrador.

Os R$ 1.070 encontrados pelas garis (Foto: Uoston Pereira/Site Notícias de Santaluz)

Compartilhar