“Todo dia tem maluquice”, diz Robinson, sobre censura do governo Bolsonaro a Fiocruz

O deputado estadual Robinson Almeida (PT) classificou como “maluquice”, “censura”, “autoritarismo” e “esquizofrenia” a decisão do governo Bolsonaro de engavetar um estudo sobre drogas desenvolvido pela Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz). Ao justificar a medida, o ministro da Cidadania, Osmar Terra, disse “não acreditar na pesquisa” e de que ela teria “um viés ideológico”.

“Um governo de maluco, como bem sintetizou o presidente Lula, todo dia tem maluquice. O problema é que essas ‘alucinações esquizofrênicas’, como o ódio e censura à ciência, traz graves consequências e danos ao Brasil”, escreveu Robinson, no microblog Twitter. “Meu respeito e solidariedade a Fiocruz”, completou o parlamentar.

Compartilhar