Deputados são convidados para visita no Aeroporto de Salvador

Com o objetivo de manter transparência em suas ações, a administração do Salvador Bahia Airport convidou os deputados estaduais da Bahia para uma visita de cortesia às obras de modernização e ampliação da infraestrutura, que foi realizada na manhã desta quinta-feira (23).

O convite foi enviado para as Comissões de Defesa do Consumidor e Relações de Trabalho e de Infraestrutura, Desenvolvimento Econômico e Turismo, que já tinham demonstrado interesse no desenvolvimento das atividades aeroportuárias na capital baiana.

Os deputados foram recepcionados pelo diretor-presidente da Concessionária do Aeroporto de Salvador, Julio Ribas. Na oportunidade, além de ver in loco as melhorias que estão sendo realizadas no Aeroporto, eles puderam conhecer os planos da administração para desenvolvimento do tráfego aéreo local.

“Somos uma das principais portas de entrada do estado e queremos contribuir de maneira efetiva com o seu avanço. Por isso, desde que assumimos a gestão do aeroporto buscamos manter um diálogo aberto e franco com todas as partes comprometidas com o seu desenvolvimento e comunicar com transparência todas as nossas ações”, afirmou Ribas.

Melhorias
A Concessionária do Aeroporto de Salvador iniciou, em abril de 2018 a primeira fase de suas obras de modernização e ampliação. Elas contemplam tanto melhorias previstas no Contrato de Concessão, como outras de iniciativa própria da VINCI Airports, rede da qual o Aeroporto faz parte.

As obras desta fase, que correspondem a 90% das intervenções previstas no Contrato de Concessão, estarão concluídas em novembro de 2019. Já as melhorias da segunda fase serão entregues até novembro de 2021. O conjunto das obras proporcionará aos baianos um equipamento mais seguro, confortável, funcional e eficiente. Além disso, ampliará a sua capacidade total de 10 milhões para 15 milhões de passageiros ao ano.

Entre as intervenções em andamento estão a ampliação do terminal existente; construção de um novo píer, com seis pontes de embarque, sendo três capazes de receber aeronaves código E; reforma e melhoria do sistema de pistas de pouso e decolagem do aeroporto; mudança no layout de check-ins; investimentos na troca de tubulação e equipamentos de refrigeração; automatização de sistemas; implantação de sistema de detecção e combate a incêndio; substituição de elevadores e escadas rolantes; reforma e ampliação do número de sanitários, além de investimentos em sustentabilidade, que incluem a construção de uma Estação de Tratamento de Efluentes com 99% de eficiência e de uma Central de Resíduos Sólidos.

Compartilhar