Bandido que atirou em hóspede confessa crime e diz que tiro foi acidental

Adolescente de 15 anos também foi apreendido pela polícia

Suspeito de ser o autor do tiro que atingiu um hóspede durante uma tentativa de latrocínio no hotel Iguatemi Business, no Caminho das Árvores, José Lucas Santos Nascimento, 21, foi apresentado pela polícia nesta sexta-feira (17). Ele e um adolescente de 15 anos, que também já foi apreendido, aparecem nas imagens das câmeras de segurança do estabelecimento e confessaram participação no crime.

A apresentação aconteceu na 16ª Delegacia (Pituba). De acordo com a delegada titular da unidade, Maria Selma, José Lucas foi preso num hotel localizado no Nordeste de Amaralina, onde estava escondido com a esposa, ‘aguardando a poeira baixar’. Ele confessou o crime, mas alegou que o disparo que atingiu as costas do hóspede Rogério Ferreira da Silva, 42, foi acidental.

Ainda segundo a delegada, José Lucas tem passagens por tráfico de drogas, roubo e é primo do traficante Caíque, que liderava o tráfico na região do Nordeste de Amaralina, e está preso na Penitenciária Lemos de Brito, na Mata Escura. Ele será indiciado por latrocínio e passará por audiência de custódia.

Taxista
Maria Selma disse ainda que o taxista que levou os bandidos até o hotel foi liberado após prestar depoimento na quinta-feira (16). Ele deve voltar a ser ouvido, já que fez um retrato falado muito diferente da realidade dos suspeitos identificados.

“Até que a gente não tenha uma prova de que ele tenha participado, e ele nega, vamos averiguar. Mas até o momento foi negativa a participação dele”, disse a delegada.

As prisões dos dois envolvidos no crime foi fruto de uma parceria entre as polícias Civil e Militar. A delegada Maria Selma destacou o trabalho conjunto e classificou o caso como atípico. “Não temos registros de crimes como este na região. Esse hotel, por exemplo, tem 15 anos e nunca tinha passado por isso”, explicou.

O comandante do Policiamento na Região Integrada de Segurança Pública (Risp) Atlântico, coronel Manoel Xavier Filho, também falou sobre a velocidade com que envolvidos no caso foram localizados.

“Chegamos rapidamente ao local com uma equipe da 35ª Companhia Independente da Polícia Militar (CIPM/Iguatemi) e prestamos socorro. De imediato repassamos informações da localização do celular roubado para a Rondesp Atlântico e a 40ª CIPM, que rastrearam o aparelho. Chegamos no táxi usado para fuga e o caso foi sendo desvendado”, contou.

O celular e o relógio do hóspede foram recuperados e devolvidos para a família. Já a arma do crime, um revólver calibre 38, não foi encontrada com José Lucas. O criminoso alega que a arma está com outro comparsa, que conseguiu fugir do local.

Relembre o caso
Imagens da câmeras de segurança do hotel mostram o momento em que dois homens rendem Rogério, atiram e levam alguns pertences da vítima. Entre eles, um celular iPhone. Na ação, o visitante leva um tiro.

A vítima, que é natural de Livramento de Nossa Senhora, no sudoeste baiano, foi socorrida pela Polícia Militar para o Hospital Geral do Estado (HGE). Ele permanece internado na Unidade de Terapia Intensiva (UTI), após passar por cirurgia e não corre risco de morte, segundo o posto policial da unidade hospitalar. Não há informações sobre seu estado de saúde, nem sobre previsão de alta médica.

A SSP-BA informou que testemunhas já foram ouvidas e devem ajudar a identificar todos envolvidos no crime. O hotel fica na Rua da Alfazema, região nobre da capital baiana.

A secretaria informou ainda que as polícias Civil e Militar já identificaram e apreenderam o veículo utilizado na fuga da dupla que assaltou e baleou o hóspede. O localizador do iPhone ajudou a polícia a encontrar o veículo, um táxi que estava na região do Nordeste de Amaralina, onde o proprietário reside. Em depoimento, ele informou que o veículo estava alugado para uma outra pessoa.

O motorista que alugou o carro e dirigia no momento da ação se apresentou na manhã desta quinta-feira (16), para prestar esclarecimentos à polícia e, logo após, foi encaminhado para realizar o retrato falado dos suspeitos no Departamento de Polícia Técnica do Estado da Bahia (DPT-BA). Taxistas se reuniram em frente a 16ª Delegacia (Pituba) para dar apoio ao dono do táxi usado na ação.

De acordo com a polícia, em depoimento, o taxista disse que alugou o carro para trabalhar e estava na fila, aguardando a próxima corrida. Os bandidos entraram no carro, pediram para que ele seguisse para o hotel e aguardar no local. Quando ouviu o tiro e percebeu que os passageiros eram bandidos, o taxista tentou fugir, mas foi impedido pelos assaltantes, que apontaram uma arma para sua cabeça e ordenaram que ele os deixasse na região do Nordeste de Amaralina. Em seguida, ele teria devolvido o carro ao dono. Não foi informado se ele contou ao proprietário do ocorrido ou não.

Imagens do sistema de segurança do hotel também já estão em posse da polícia. Equipes da Rondesp/Atlântico, da 40ª Companhia Independente da Polícia Militar (CIPM/Nordeste de Amaralina), da 16ª Delegacia (Pituba) e do Departamento de Repressão a Crimes Contra o Patrimônio (DCCP) fazem buscas para localizar os criminosos.

Compartilhar