Oposição na AL-BA volta a cobrar liberação de emendas

O deputado estadual Alan Sanches disse que as emendas não são liberadas desde 2015

Os deputados da oposição na Assembleia Legislativa da Bahia (AL-BA) voltaram a cobrar, ontem, a liberação das emendas. O tema foi discutido, na última segunda-feira, pelos parlamentares da minoria com o governador em exercício Nelson Leal (PP), que é chefe do Legislativo baiano e estava no posto de mandatário do Executivo em virtude da viagem de Rui Costa (PT) ao exterior.

Segundo a oposição, desde 2015, quando Rui assumiu o governo do estado, que os recursos não são disponibilizados para a bancada da minoria.“Foi este o pleito que a gente levou aproveitando a presença e a aproximação dele (Nelson Leal) com o governo. A emenda foi uma lei aprovada. Já entramos inclusive na Justiça e aguardamos o cumprimento. A emenda não é partidária. Hoje, nós somos oposição e amanhã podemos ser governo. E quem é governo amanhã pode ser oposição. A emenda é para fortalecer o mandato de todos independente de ser oposição ou governo. Os deputados representam as cidades, que esperam o atendimento das demandas. Esse é um pleno de todos nós”, disse o deputado estadual Alan Sanches (DEM), em entrevista.

Sanches disse que as emendas estão avaliadas em R$ 1,5 milhão para os parlamentares. “Estamos aguardando a Justiça também. Se a lei não tem força e não vai cumprir, é melhor descumprir todas as leis. A lei só serve quando é interesse dele?”, indagou. O deputado estadual Sandro Régis (DEM) endossou as críticas do colega. “A emenda hoje é uma grande farsa. O governo não libera. Não cumpre a lei de forma nenhuma. Tem deputado que nunca recebeu. Tem deputado que recebeu 20%. É completamente desajustado tudo o que governo trata sobre isso. Zero a aplicação da lei que foi aprovada pela Casa. Já fizemos de tudo. Entramos na Justiça. Já estivemos no Tribunal de Contas do Estado. Já fizemos todas as ações cabíveis. O governo não executa. O governo desmoraliza  a lei e desrespeita a Assembleia”, atacou.

O líder da oposição, Targino Machado (DEM), aproveitou o encontro com Nelson Leal para cutucar o governador Rui Costa. “Estou há 24 anos na oposição e Nelson Leal tirou minha virgindade. Fomos para fazer um gesto ao presidente que elegemos. A vida é feita de acenos. Fico na torcida para que esse espírito democrático de Leal contamine aquele gabinete enorme. Dá até para jogar futebol de salão lá dentro”, declarou.

Compartilhar