Morre segunda vítima de explosão de botijão de gás no Vale das Pedrinhas

Bebê de 1 ano e 10 meses estava internado desde o dia do acidente

O bebê de 1 ano e 10 meses, vítima de explosão de gás ocorrida em uma casa do bairro do Vale das Pedrinhas, em Salvador, morreu na tarde desta segunda-feira (6). Davi Carvalho estava internado no Hospital Geral do Estado (HGE) desde 12 de abril, quando ocorreu o acidente.

Segundo familiares contaram à TV Bahia, a criança apresentou uma melhora, mas não resistiu aos ferimentos. Na hora do acidente, ela estava com a mãe, Dêmile de Carvalho, 21 anos, na frente da casa onde ocorreu a explosão. Não há informações sobre o velório e o sepultamento da vítima.

O bebê tinha sido socorrido para o Hospital Teresa de Lisieux, onde recebeu os primeiros atendimentos. Na tarde do dia 12 de abril, a criança foi transferida para o HGE.

Além de Davi, que teve mais de 50% do corpo queimado, outras quatro pessoas ficaram feridas, sendo que Jorge Emanoel de Jesus Souza, 50 anos, morreu dez dias após o acidente.

Edilson Pereira Nascimento, 29, o dono da casa onde estava o botijão de gás, continua internado. Não há informações sobre o estado de saúde dele.

Ao menos quatro casas foram demolidas pela Defesa Civil de Salvador (Codesal) no dia 15 de abril. A explosão, que ocorreu na Rua do Campo, danificou as estruturas das casas, o que impediu que os moradores pudessem retornar aos locais.

No total, sete casas foram interditadas após o ocorrido. As famílias foram encaminhadas à Secretaria Municipal de Promoção Social e Combate à Pobreza (Sempre) para análise e recebimento de auxílio emergencial e auxílio-aluguel.

Compartilhar