Adolescente é morto após trocar tiros com a PM no Nordeste de Amaralina

Policiais militares informaram que houve troca de tiros; uma arma foi apresentada

Um adolescente de 15 anos morreu após ser atingido por tiros disparados por policiais militares, no final da manhã desta terça-feira (30), no Complexo do Nordeste de Amaralina, em Salvador. Baleado no tórax e abdômen, a vítima chegou a ser socorrida pelos próprios PMs para o Hospital Geral do Estado (HGE), onde morreu minutos depois.

De acordo com a ocorrência registrada no posto da Polícia Civil da unidade de saúde, o caso aconteceu próximo ao final de linha da localidade de Santa Cruz, por volta de 10h30, quando uma ronda do Pelotão de Emprego Tático Operacional da 40ª Companhia Independente da Polícia Militar (CIPM/Nordeste de Amaralina), estava em incursão “normal” no local.

Foto: Divulgação

Segundo o registro, vários homens armados teriam, então, surpreendido os militares. “No imediato revide à injusta agressão, o grupo evadiu-se pelos becos cessando o confronto. A guarnição procedeu com a progressão e varreduras do terreno, momento em que foi localizado o elemento caído ao solo”, relata o documento, em referência ao adolescente.

Os militares envolvidos na ação apresentaram um revólver calibre 38, marca Taurus, de numeração 1879374, com capacidade para seis tiros (três munições intactas e três deflagradas).

As informações do boletim de ocorrência dão conta de que o adolescente, que completou 15 anos na semana passada, era morador da parte alta do Nordeste de Amaralina.

Em nota, a Polícia Militar informou que militares da 40ª CIPM faziam rondas de rotina quando foram recebidos por disparos de arma de fogo, efetuados por um grupo de indivíduos armados, na Rua 11 de novembro, Santa Cruz, na manhã desta terça-feira (30).

“Quando perceberam a aproximação da guarnição, eles efetuaram os disparos e no revide da equipe policial todos fugiram por uma rua estreita. Os militares foram em busca dos envolvidos, porém encontraram um deles ferido numa rua próxima, com um revólver calibre 38, em seguida ele foi socorrido para o Hospital Geral do Estado (HGE). Os demais fugiram. No hospital, a equipe médica informou que o infrator não havia resistido aos ferimentos e que teria encontrado nas roupas do indivíduo uma trouxinha de maconha”, afirmou a PM que destacou ainda que a ocorrência foi registrada na Corregedoria da PM.

Compartilhar