ACM Neto diz que não está na pauta do DEM fusão com PSDB

“Não é uma prioridade, para gente, tratar da fusão com quem quer que seja. O nosso caminho é construir o crescimento do partido", disse o prefeito de Salvador

Presidente nacional do DEM, o prefeito de Salvador, ACM Neto (DEM), disse, ontem, que não está na pauta do seu partido a fusão com o PSDB. Na convenção do DEM de São Paulo, o assunto foi tratado entre democratas e tucanos. “Não é uma prioridade, para gente, tratar da fusão com quem quer que seja. O nosso caminho é construir o crescimento do partido, fortalecendo as suas bases. Essa é hoje a minha prioridade. Se amanhã ou depois, esse assunto vier à pauta, vamos tratar”, declarou ACM Neto.

Presidente do DEM paulistano e recém-eleito secretário-geral do partido, o vereador Milton Leite afirmou, ao jornal “O Estado de S.Paulo”, que o tema está na mesa da sigla. “Vamos avaliar com outros partidos também. A discussão ainda está embrionária”, pontuou. De acordo com o prefeito de São Paulo, Bruno Covas (PSDB), o assunto será tratado após a convenção nacional da sua legenda,  que está marcada para maio. “Passada a convenção nacional do PSDB, e a provável eleição do Bruno Araújo como presidente (que conta com o apoio de Doria), vamos começar a discutir o futuro do partido. Não há nenhum preconceito em relação à fusão. Vamos avaliar qual será o programa do PSDB”, declarou.

ACM Neto ainda falou, ontem, sobre a decisão do presidente Jair Bolsonaro (PSL) de mandar tirar do ar uma propaganda do Banco do Brasil. Na propaganda, de 30 segundos, eram exibidas imagens de pessoas que, segundo a locutora, “fazem carão”, “biquinho de ‘vem cá me beijar'”, “quebrada de pescoço para o lado”, “papada negativa”, “cara de rica irritada” e “movimento natural esquisito”. Enquanto a narradora falava, eram exibidas imagens de pessoas agindo conforme a narração.

“Honestamente, eu não teria feito a suspensão da propaganda do Banco do Brasil. Eu vi a propaganda e não achei nada demais. Pelo contrário, eu achei que é uma coisa que dialoga com a modernidade, com a juventude, tá certo? Não tenho nenhum tipo de preconceito. Pelo contrário, eu acho até que o turismo gay tem que ser uma coisa trabalhada. Se tem um viés econômico importante, por que não trabalhar? Então, não vejo com nenhum tipo de preconceito. Respeito a opinião dele, mas dela discordo integralmente”, declarou ACM Neto.

Compartilhar