Presidente da Cogel afirma que Salvador terá Plano Diretor de Tecnologia

De acordo com Braga, o recurso para elaborar o projeto, que será de R$ 50 milhões, virá do Banco Mundial

Presidente da Companhia de Governança Eletrônica do Salvador (Cogel), o vereador licenciado Alberto Braga (PSC), disse, em entrevista à Rádio Câmara Salvador, que a capital baiana terá um Plano Diretor de Tecnologia. “Assim como existe um Plano de Diretor de Desenvolvimento Urbano, vamos criar o Plano Diretor de Tecnologia, que seja um plano de governo independente do prefeito que vier. Seria um mapeamento da cidade”, declarou.

De acordo com Braga, o recurso para elaborar o projeto, que será de R$ 50 milhões, virá do Banco Mundial. “Já foi aberta a consulta pública e está em processo de licitação. Já tiveram algumas empresas de grande porte interessadas. A partir do planejamento, vamos eliminar os erros. Isso vai melhorar a tomada de decisão”, declarou. A ideia, segundo ele, é que onde a prefeitura oferte serviços (posto de saúde, creche e etc) tenha conexão.

Segundo Braga, por causa dos investimentos das operadoras, os bairros mais nobres da cidade têm uma qualidade melhor na internet. E, de acordo com ele, o Plano Diretor de Tecnologia deve apontar que a prefeitura deve investir em áreas como o Subúrbio. O presidente da Cogel ressaltou que há hoje em Salvador 24 pontos em que é possível acessar internet gratuitamente. “Salvador tem muito a crescer nesta parte de tecnologia, mas o Hub Digital é uma realidade. O CittaMob é um aplicativo que tem vários usuários. A gente está no caminho certo para fazer essa transformação digital que Salvador precisa”, pontuou.

De acordo com o presidente da Cogel, há possibilidade de ser criada uma Secretaria de Tecnologia na prefeitura, isto por causa do “protagonismo” da tecnologia atualmente. “E deixar a Cogel fazendo a parte operacional, braçal, mas isso virá através de plano. São algumas ideias que estamos construindo”, declarou.

Compartilhar