Juíza determina que presidente do PT em Salvador se retrate após caluniar Alexandre Aleluia

Após pouco mais de dois anos tramitando na justiça, a ação movida pelo vereador Alexandre Aleluia (DEM) contra o presidente do PT em Salvador, Gilmar Santiago, ganhou um novo capítulo. Em audiência realizada na quarta-feira (3), no Fórum Teixeira de Freitas, a juíza Patrícia Sobral Lopes homologou acordo em que o petista publicasse, em dez dias, a “presente ata de audiência em seu perfil de Facebook ou na Tribuna da Bahia, com o mesmo destaque que houve a matéria jornalística em que a declaração ofensiva ocorreu”.

O processo deu início após Santiago dizer, em maio de 2017, no jornal, que o vereador se notabilizou “por criar factóides, além de ser oportunista e surfar na onda Nazi-fascista para ganhar notoriedade”. Por fim, nesta última audiência, Gilmar se desculpou e declarou que “não teve a intenção de macular minimamente a honra subjetiva o objetiva” do vereador Alexandre Aleluia.

Compartilhar