Bebê de 10 meses é agredido na Bahia; ele tinha mordidas pelo corpo

Suspeita é que mãe ou avó tenham machucado o menino, que não parava de chorar

Um bebê de apenas dez meses foi vítima de agressão na cidade de Barreiras, oeste da Bahia. Machucado, o menino chegou a ser internado no Hospital do Oeste, mas liberado no mesmo dia, após passar por exames de corpo de delito.

O caso aconteceu no bairro Vila Brasil, periferia de Barreiras, e chegou até a polícia após o Conselho Tutelar receber denúncias de vizinhos. Ao chegar na casa da criança, a conselheira Anna Paula Lacerda dos Santos disse que viu hematomas, manchas vermelhas e marcas de mordidas nos braços e pernas do bebê.

“Ele não estava em estado grave, mas a situação em que vi caracterizava agressão, então chamei a polícia”, contou Anna Paula.

Segundo ela, inicialmente, a mãe da criança inicialmente assumiu a culpa pelas agressões porque não queria ver a avó do menino presa.

“Ela me falou que a avó estava bêbada e que é dependente de álcool. Com o choro da criança, tinha se irritado e fez as agressões”, contou.

A suspeita da Polícia Civil, que investiga o caso, é que a mãe ou a avó materna tenham batido no bebê porque ele não parava de chorar. A agressão aconteceu nesta segunda-feira (1º), mas o inquérito policial foi aberto nesta quinta (4), pelo delegado Romero Cavalcante, titular em Barreiras.

Segundo o delegado, até o momento, apenas a mãe da criança prestou depoimento. No entanto, ela deu uma versão diferente e negou que tenha machucado o filho. “Ela disse que o menino estava com a avó no momento das agressões”, afirmou.

Ainda segundo Cavalcante, a mulher disse que o pai da criança vive em outra casa e que eles estão separados há um mês. Tanto o pai do menino quanto a avó ainda serão ouvidos pela polícia na semana que vem, mas a data não foi divulgada.

Atualmente, o menino está na casa do pai, que mora no Centro da cidade de Barreiras.

Compartilhar