Motorista vai gastar 15 minutos da Orla até a BR-324 com inauguração de via

Avenida 29 de Março será inaugurada no sábado (6) e terá 3,1 km

Um total de 15 minutos. Esse é tempo médio que um motorista gastará para ir da BR-324 até a Orla de Salvador, com a inauguração da Avenida 29 de Março. “Antes levávamos até 40 minutos para ir à praia”, disse o soldado Petrúcio de Araújo, 65 anos, morador do bairro de Jardim Nova Esperança, um dos bairros que a via corta.

Petrúcio e outros moradores acompanharam de longe a visita do governador Rui Costa na manhã desta segunda-feira (1º) às obras já concluídas – a inauguração da Avenida 29 de Março será às 8h de sábado (6). Foram investidos R$ 581,5 milhões na construção que conta com 31, quilômetros de extensão, com duas pistas e três faixas de tráfego em cada. A estimativa do tempo – 15 minutos entre Orla e a principal rodovia federal do estado – foi feita pelo governador durante a vistoria.

Apesar de ser liberada para os motoristas, a via ainda passará por alguns ajustes finais na quarta e última etapa de obras, que tem previsão de término no início de 2020. “Com esta inauguração, as pessoas já poderão sair da Avenida Paralela e alcançar a BR-324 pela Avenida 29 de Março. Esta é a terceira etapa da Linha Vermelha, que vai ligar a Orla Atlântica ao Subúrbio Ferroviário. Em mais 10 ou 12 meses, a quarta e última etapa desta obra deve estar concluída”, declarou Rui Costa.

Ainda de acordo com o governador, as novas vias do projeto são um vetor de desenvolvimento para a região. “É possível perceber que já surgiram novos empreendimentos na Avenida Orlando Gomes, inclusive novos colégios e lojas de diversos segmentos. Essa transformação urbana valoriza ainda mais o local e o patrimônio das pessoas”, disse.

A implantação conta ainda com ciclovia, passeios com piso tátil, além de quatro retornos sobre o canal construídos em concreto, acessos para os bairros situados no entorno, iluminação em LED, faixa exclusiva de tráfego para o futuro BRT e baias para pontos de ônibus. Também foi feita uma macrodrenagem do Rio Jaguaribe, no canteiro central, que separa as duas pistas dessa avenida.

Moradores
Petrúcio acredita que, além da comodidade, a nova via vai trazer valorização aos imóveis da região. “Os imóveis tendem a valorizar. As pessoas pensavam em se mudar para outro lugar, mas, agora, já desistiram. Tenho duas vizinhas que já retiraram as placas de vende e aluga”, contou o soldado.

Elder acredita que local terá mais segurança (Foto: Evandro Veiga)

Já outro morador, o cozinheiro Elder Soares Nascimento, 33, acredita que a via vai trazer segurança para o local. “Aqui antes era um matagal, fazia medo. Muito bandido se escondia na mata, que agora é a avenida”, avaliou.

A estimativa é que, diariamente, até um milhão de carros passem pela 29 de Março. “Temos estimativa que entre 500 mil e um milhão de carros passarão por aqui. Vamos beneficiar o maior bairro da América Latina, que é Cajazeiras, além de outros bairros próximos”, declarou o secretário de Desenvolvimento Urbano (Sedur) Sérgio Brito, que acompanhou o governador no evento.

Local já conta com ciclovia (Foto: Evandro Veiga)

Etapas 
O primeiro trecho deste corredor transversal foi a duplicação da Avenida Orlando Gomes (Piatã), entregue em junho de 2016, que exigiu o investimento de R$ 160 milhões.  Dois meses depois, com o investimento R$ 50 milhões, foi entregue o segundo trecho: o sistema viário BR 324 – Águas Claras, que será integrado ao tramo 3 da Linha 1 do metrô.

Na mesma região será construída a nova Estação Rodoviária. “Será um grande terminal de transbordo de ônibus metropolitanos e uma grande estação de metrô, todos integrados. Será a maior estação de transbordo do Norte e Nordeste o Brasil”, declarou o governado Rui Costa.

Em novembro do ano passado, foi inaugurado terceiro trecho da Linha Vermelha, que liga as avenidas Orlando Gomes e Aliomar Baleeiro, conhecida como Estrada Velha do Aeroporto. São 2 km de pista com três faixas de cada lado.

A quarta etapa corresponde às obras na Via Regional, que também será duplicada. A obra está orçada em R$ 90 milhões.

Compartilhar