Homem é preso durante operação de combate a pedofilia na Bahia

Homem é preso durante operação de combate a pedofilia na Bahia

Uma operação nacional de combate ao abuso e exploração sexual infantojuvenil cumpriu oito mandados de busca e apreensão e prendeu em flagrante um homem na Bahia, nesta quinta-feira (28). O técnico em informática Luiz Leal da Silva, 33 anos, estava em Guanambi, no Centro-Sul do estado, quando foi surpreendido pelos investigadores.

A ação foi realizada em diversos estados pelas Polícias Civis e coordenada pelo governo federal. Os policiais apreenderam com Luiz computadores, celulares, pendrives, e memórias para armazenamento de dados e hd’s, contendo mais de 1400 imagens de pornografia infantil.

Já os oito mandados de busca de apreensão foram cumpridos em Salvador (4), Lauro de Freitas (2), Jacobina (1) e Guanambi (1). A operação foi batizada de Luz na Infância.

Em Salvador foram cumpridos mandados nos bairros do Bonfim, Jardim Cruzeiro, Itapuã e Paripe. Em Lauro de Freitas, na Região Metropolitana, nos bairros de Itinga e Centro. Durante as ações foram apreendidos aparelhos utilizados para armazenamento de dados, como notebooks, discos rígidos (Hds), celulares e pendrives. Todo material foi enviado para a perícia técnica.

A força-tarefa foi coordenada pelo Ministério da Justiça e Segurança Pública (MSP) e envolveu Polícias Civis do Distrito Federal e de 26 estados. Na Bahia, as ações foram dirigidas pelo Departamento de Polícia Metropolitana (Depom), com a Delegacia Especial de Repressão aos Crimes Contra a Criança e o Adolescente (Dercca), e com o apoio do Departamento de Inteligência Policial (DIP). Cerca de 60 investigadores baianos participaram das ações.

Delegados apresentam o resultado da operação na Dercca (Foto: Divulgação/ Polícia Civil)

 

Luz da Infância
Os alvos foram identificados pela Diretoria de Inteligência da Secretaria de Operações Integradas do Ministério da Justiça e Segurança Pública (MJSP), com base em elementos informativos coletados em ambientes virtuais, que apresentavam indícios suficientes de crime.

Essas informações foram repassadas às Polícias Civis dos 26 estados e do DF que, por sua vez, instauraram inquéritos e solicitaram aos juízes locais para expedição dos mandados de busca e apreensão. Em todo o país, 1,5 mil policiais participaram da operação.

Segundo a Polícia Civil da Bahia, houve também colaboração da Embaixada dos Estados Unidos no Brasil, por meio da Adidância da Polícia de Imigração e Alfândega em Brasília (US Immigration and Customs Enforcement-ICE), oferecendo cursos e capacitações que subsidiaram as quatro fases da Operação Luz na Infância.

Compartilhar