ACM Neto: “Governo Bolsonaro precisa dizer como quer se relacionar com Congresso”

ACM Neto avalia que o governo do presidente Jair Bolsonaro (PSL) ainda não deixou claro como será a relação com o Congresso Nacional

Presidente nacional do DEM, o prefeito de Salvador, ACM Neto, avalia que o governo do presidente Jair Bolsonaro (PSL) ainda não deixou claro como será a relação com o Congresso Nacional. Nos bastidores, os parlamentares têm cobrado do Palácio do Planalto liberação de cargos e recursos para votar os projetos, como a reforma da Previdência. ACM Neto não tratou do pleito dos deputados, mas defendeu que o governo melhore a articulação política. “Falta ao governo ser muito claro de como ele quer se relacionar com o Congresso, qual a base parlamentar que pretende ter. E como é que essa relação do Executivo com o Legislativo vai transcorrer pelos próximos quatro anos. Acho que essa é a expectativa geral de deputados e senadores”, declarou, em entrevista ao blog do Tales Farias no Uol.

Segundo o presidente do DEM, o partido ainda não definiu, se será base ou não, por causa da falta de clareza do governo sobre a relação com o Congresso. “Nós ainda não deliberamos quanto a oficialmente integrar a base de apoio do governo. Até porque é preciso saber como é que o governo quer compor essa base. Para mim não está claro isso. É preciso avançar nas conversas. É óbvio que nós queremos que o país avance, queremos ver a agenda das reformas avançar e temos a exata noção da responsabilidade que é o partido presidir as duas Casas, com Rodrigo [Maia (DEM-RJ), presidente da Câmara] e com Davi [Alcolumbre (DEM-AP), presidente do Senado]. Mas é preciso ter mais clareza do governo de como é que ele quer compor essa maioria no Congresso”, pontuou.

Para o democrata, sem articulação, a reforma da Previdência não passa no Congresso. “Há uma consciência geral de deputados e senadores e dos políticos do Brasil como um todo de que a reforma é essencial. Mas é óbvio que ela depende de articulação política. Sem articulação política não haverá reforma da Presidência. Cabe ao governo construir essa articulação. (…) governo que tem de ter capacidade de enfrentar e superar essas resistências. Tudo isso só se faz com articulação política”, pontuou.

Segundo ele, a tendência é que a sigla feche questão sobre a reforma da Previdência. “Eu não tenho dúvida de que a reforma da Previdência é, dentre todas, a mais importante para o país hoje. Até porque, se não houver mudança, os aposentados correm risco de não receber os seus direitos”, asseverou.

Sem falar do vídeo obsceno publicado por Bolsonaro no Twitter, ACM Neto disse que não viu pornografia no Carnaval, ao ser perguntado se casos ocorreram na folia. “Não vi absolutamente nada neste Carnaval que pudesse chamar a atenção de uma maneira acintosa. Não verificamos nada disso, nada pornográfico”, pontuou.  As imagens compartilhadas pelo presidente mostravam dois homens dançando sobre um ponto de táxi em um bloco de rua no carnaval paulistano. Um deles coloca o dedo no ânus e se abaixa para o outro urinar nele.

O prefeito ainda fez questão de deixar claro que não é conservador. “Muito pelo contrário. Acho que sou um cara de cabeça aberta mesmo. Respeito as liberdades individuais e as opções de cada pessoa nos mais diferentes ramos da vida”, ressaltou. Negou, também, que seu partido seja.“Eu não diria que o Democratas é um partido conservador. É um partido de centro, moderado, que tem várias correntes de pensamento. Não é um partido com uma só linha. E acho que isso é muito saudável para o nosso exercício interno. Você vai encontrar pessoas mais conservadoras, pessoas mais abertas, portanto liberais. Então é um partido que sabe conviver bem com as diferenças”, salientou.

Compartilhar