TAP fará stopover em Salvador

O governo da Bahia assina nesta quinta-feira (14/3), na Feira de Turismo de Lisboa (BTL Lisboa) um protocolo de intenções com a TAP, companhia aérea portuguesa, para a criação de um programa de stopover no estado. A ideia, segundo o subsecretário estadual de turismo, Benedito Braga, é que o programa esteja em funcionamento já no próximo verão. O programa  já existe em Portugal há mais de 20 anos, em  Lisboa e Porto. Graças a ele, os passageiros da TAP que fazem conexão nestas duas cidades podem permanecer nelas entre 1 e 5 dias sem custos adicionais da passagem comprada para o destino final. Por exemplo: Um passageiro ao comprar um bilhete Salvador – Paris, com conexão em Lisboa; tem o direito de, se desejar, desmembrar o trecho Lisboa-Paris para permanecer até cinco dias na capital portuguesa sem ter que pagar a mais à  TAP por isso. Ou seja, quando o programa estiver implantado na Bahia, o passageiro que comprar uma passagem Lisboa – Curitiba poderá escolher uma conexão em Salvador para passar um período por aqui.

Concorrência – A TAP, uma das principais companhias a ligar o Brasil à Europa, opera seis voos semanais entre a capital baiana e a de Portugal. No Brasil, são mais 9 os terminais operados por ela em voos diretos para Portugal, incluindo os de São Paulo, Rio de Janeiro, Recife e Fortaleza. A companhia, por meio de acordos comerciais com a Gol, Azul e Avianca , está presente em todo o território nacional. Ou seja, mesmo com o programa em funcionamento, as autoridades locais de turismo vão continuar obrigadas a investir em divulgação e diferenciais para atrair turistas europeus. Além da Bahia, participam da assinatura do protocolo os estados de Pernambuco, Rio de Janeiro, além do Distrito Federal. O estado do Ceará também conversa com a companhia, mas não havia garantido presença na cerimônia até o fechamento da coluna.

Dever de casa – A assinatura do protocolo é só o primeiro passo para a efetivação do stopover. Com ele, a TAP se compromete a passar o know how do programa. À Secretaria Estadual do Turismo cabe criar uma rede de adesões de hotéis, receptivos, restaurantes, atrações culturais e equipamentos de lazer e entretenimento. O sucesso deste tipo de programa está diretamente ligado ao tamanho da rede e dos descontos oferecidos. Em Portugal, ao se identificar como passageiro TAP, o visitante pode obter redução de preços em hotéis e restaurantes, entrada gratuita em museus ou brindes como garrafas de vinhos. Em entrevista à coluna, Benedito Braga confia que esta rede pode ser construída de forma rápida e abrangente e que já no seu retorno começará as conversas com associações representativas de todos os segmentos econômicos da cadeia local do turismo. Braga adiantou, ainda, que pretende utilizar o programa para que o turista vindo da Europa também possa visitar outros destinos baianos que não só Salvador – e citou como exemplo a Chapada Diamantina e Porto Seguro. Para isso, quer aproveitar o fato de a Azul – parceira da TAP – interligar os principais aeroportos baianos.

Compartilhar