Conheça os cinco novos vereadores de Salvador

Legisladores assumiram nesta segunda-feira (4), na abertura dos trabalhos da Casa

Desda a manhã desta segunda-feira (4), a Câmara Municipal de Salvador ganhou com cinco novos vereadores. Os representantes do legislativo municipal tomaram posse antes da abertura dos trabalhos da Casa, que contou com a tradicional leitura da mensagem do prefeito ACM Neto, também nesta manhã.

Os cinco vereadores – Atanázio Júlio (PSDB); Demétrio Oliveira (DEM); Vado Malassombrado (DEM); Fábio Souza (PHS) e Marcos Mendes (PSOL) – assumiram por condições que vão desde o fato de ex-vereadores terem se tornado deputados como por estarem licenciados para atuar no secretariado municipal.

O vereador Vado Malassombrado (DEM), que desapareceu por dois dias no fim do ano passado, garantiu a vaga definitiva após a saída do agora deputado estadual Leo Prates (DEM). Ele já tinha sido eleito em 2012, quando teve 4.059 votos. Em 2016, quando se candidatou novamente, chegou a receber 7.410 votos, mas não se elegeu.

No entanto, ele estava na Câmara como suplente do vereador Cláudio Tinoco (DEM), que está licenciado para ser o titular da Secretaria Municipal de Cultura e Turismo.

“Mesmo como suplente, já vinha tendo comprometimento, a exemplo do projeto que deu origem ao programa Morar Melhor. Um projeto meu, também sancionado pelo prefeito, levou à implantação da Unidade de Pronto Atendimento (UPA) da Cidade Baixa, que será construída em breve, em frente ao Hospital Irmã Dulce”, afirmou.

Vado comentou o episódio em que teria ficado desaparecido. Ele negou que tenha sumido, embora tenha sido considerado desaparecido e procurado por equipes do Departamento de Proteção à Pessoa (DPP) da Polícia Civil.

“Eu lembro, sim, de tudo que aconteceu. Eu tenho costume de ir ao monte orar e agradecer a Deus. Orar pela minha e pela família de todos vocês. Precisamos nos cobrir pelo sangue do cordeiro de Deus. Eu tenho costume de quando sair atender o celular normalmente, mas meu celular deu um pane e as pessoas não tiveram como se comunicar comigo”, disse ele, que foi encontrado nas dunas do Abaeté.

O vereador Demétrio Oliveira (DEM) também assumiu uma das vagas, justamente na suplência do vereador licenciado Cláudio Tinoco. Técnico em radiologia, ele trabalha no Hospital Aristides Maltez e está assumindo pela segunda vez. Demétrio ocupou o cargo por 50 dias em 2017, após Vado Malassombrado ter se licenciado. Teve 4.111 votos em 2016.

“Teremos projetos para beneficiar pessoas tanto na área de saúde quanto educação. Temos projetos em mente para a área de oncologia, que é nosso foco maior, e abraçar a causa da nossa cidade. Vamos consolidar a gestão de ACM Neto”.
O vereador Fábio Souza (PHS) assumiu definitivamente a cadeira do agora deputado federal Igor Kannário (PHS). Ele já tinha sido suplemente do vereador Isnard Araújo por sete meses no ano passado.

Em 2016, recebeu 6922 votos – ficou empatado com o vereador Téo Senna. O desempate foi por idade; logo, Téo ficou com a vaga. “Minha área de atuação é a saúde. Comecei na política através do deputado Alan Castro, desde 2006. Vou me dedicar muito à área de saúde e votar o que for melhor para a população”, disse Fábio.

Já na bancada de oposição, o vereador Marcos Mendes (PSOL) ficou com a vaga que era do agora deputado estadual Hilton Coelho (PSOL). “Queremos dar seguimento a essa luta desenvolvida por Hilton Coelho aqui. Somos um mandado independente – oposição ao prefeito ACM Neto e oposição ao governador Rui Costa. As coisas não vão ser fáceis nesse país e esse mandato tem que ser um guarda-chuva para fazermos um enfrentamento em defesa dos movimentos sociais, dos trabalhadores e dessa população mais carente”, disse ele, citando projetos contra o que chamou de “indústria de multas” em Salvador, pela causa LGBT e ambiental.

Já Atanázio Júlio (PSDB) ficou na vaga de vereador do deputado estadual Paulo Câmara (PSDB). “Pretendo continuar o que sempre fiz, não me corrompendo, reivindicando para o povo de Salvador alguns projetos de lei e votando tudo o que for de bom para a cidade”, garantiu ele, que está pela sexta vez na Câmara.

Compartilhar