Polícia prende quadrilha que atacou banco na Fazenda Grande do Retiro

Um dos suspeitos ficou ferido na troca de tiros ontem

A Secretaria da Segurança Pública e a Polícia Federal informaram na manhã desta sexta-feira (1º) que prenderam a quadrilha responsável pelo ataque a um carro-forte na manhã de quinta-feira (31) no bairro da Fazenda Grande do Retiro, em Salvador.

A SSP-BA não informou o número de presos, mas destacou que será feita uma coletiva para a imprensa, no final desta manhã, para apresentar os resultados da operação, que ainda está em andamento. A SSP-BA destacou que a quadrilha é responsável por outras ações criminosas em Salvador.

Dois minutos. Parece pouco tempo, mas foi uma eternidade para quem estava na Rua Melo Morais Filho, na Fazenda Grande do Retiro, na manhã desta quinta-feira (31), quando quatro bandidos tentaram roubar um carro-forte que abastecia uma agência do Bradesco. Foi esse o tempo que durou a troca de tiros entre seguranças e criminosos – um deles levou um tiro de escopeta calibre 12 no peito e está internado.

A rua é uma avenida principal, onde funcionam bancos, lojas de roupas, restaurantes, bares e onde ambulantes vendem seus produtos em bancas montadas na rua. Justamente por isso, estava bastante movimentada por volta das 9h30, quando, o que era para ser uma manhã normal, se transformou em um dia de pânico.

Quatro homens encapuzados desceram de dois carros e atacaram o carro-forte quando os seguranças, que tinham acabado de chegar com malotes para abastecer os caixas eletrônicos do Bradesco, reagiram. Um dos criminosos levou um tiro no peito e foi socorrido para o Hospital Eládio Lasserre, em Cajazeiras. Ele foi reconhecido pela roupa que usava e segue hospitalizado, custodiado na unidade médica.

Alvará de soltura foi encontrado em carro
Os carros usados pelos bandidos foram localizados pela polícia. Um deles, um Fiat Doblô, foi abandonado no bairro de Bom Juá. “A informação inicial que temos é que o veículo tem placa clonada”, informou o major José Barros. As informações sobre o segundo automóvel não foram divulgadas.

De acordo com o delegado Élvio Brandão, diretor do Departamento de Crimes contra o Patrimônio (DCCP), em um dos carros, a polícia encontrou um alvará de soltura, o que facilitou a identificação de um dos envolvidos na tentativa de assalto.

“Sabemos quem é o criminoso. Infelizmente, eles ganham o direito da liberdade, mas continuam praticando crimes. Quem tiver mais informações pode repassar através do telefone 3235-0000”.

Compartilhar