Assassinos de PM são incluídos no catálogo dos mais procurados

Baralho do Crime da SSP foi atualizado nesta terça-feira (22). Crime ocorreu em 2017. Outros dois homens foram presos na época. Comparsas seguem foragidos.

Dois homens suspeitos de participar da tentativa de assalto que terminou com a morte do subtenente da Polícia Militar, Fabiano Fortuna e Silva, em Salvador, foram incluídos no Baralho do Crime da Secretaria da Segurança Pública da Bahia (SSP-BA), nesta terça-feira (22). O catálogo reúne os criminosos mais procurados do estado.

O crime ocorreu em setembro de 2017, dentro do estacionamento do Shopping Paralela. Na época, dois suspeitos foram presos e outros dois ficaram foragidos. A dupla foi identificada como Luis Eduardo Santos Ribeiro, também conhecido por “Chapão”, e Michel da Silva Nascimento, que seria autor do disparo que matou o PM.

De acordo com a SSP, Chapão, que é da Região Metropolitana de Salvador, foi inserido como o “Dez de Copas” e retira Marisângela Soares de Souza, conhecida como “Mari” ou “Coroa”, que teve mandado de prisão revogado pela Justiça.

Já Michel tornou-se o novo “Oito de Ouros” da ferramenta. Ele entra no lugar do suspeito de tráfico de drogas Natanael de Jesus Santos, conhecido como “Natan” ou “Gordo”, que, segundo a SSP, foi capturado por unidades da 10ª Companhia Independente da Polícia Militar, em Candeias, no início do mês.

Caso

Fabiano Fortuna — Foto: Reprodução/Facebook

Fabiano Fortuna — Foto: Reprodução/Facebook

O subtenente da Polícia Militar, Fabiano Fortuna e Silva, de 40 anos, foi baleado durante uma tentativa de assalto, no estacionamento do Shopping Paralela, em Salvador, na tarde de 28 de setembro. Ele chegou a ser levado para o Hospital Roberto Santos, mas morreu por volta das 18h do mesmo dia. O PM foi sepultado no Cemitério Bosque da Paz, no dia seguinte.

Segundo o delegado Odair Carneiro, da Força-Tarefa que investiga crimes contra policiais, Fabiano Fortuna havia sacado R$ 3,9 mil em uma agência bancária do bairro de Sussuarana, e se dirigiu ao Shopping Paralela para realizar pagamentos, quando foi seguido pelos assaltantes.

No estacionamento do shopping, conforme a polícia, o PM foi abordado pelos criminosos e tentou correr, mas o suspeito identificado como Michel percebeu que ele estava armado e disparou, levando Fabiano à morte.

Fortuna serviu à PM durante 19 anos. Ele é o 17º integrante da Corporação a ser morto na Bahia em 2017.

Baralho do Crime

Criado em 2011, o jogo é uma ferramenta lúdica criada pela SSP-BA para estimular a participação popular na busca e captura de criminosos. Todo cidadão pode contribuir com o trabalho policial através do Disque Denúncia (3235-0000 e 181), que funciona 24 horas. O sigilo é garantido pela polícia.

Compartilhar