Menina de 2 anos morre após sofrer violência sexual em Vila Canária

Criança foi socorrida para UPA de São Marcos pela mãe, mas chegou morta

Uma menina de dois anos morreu na noite de domingo (20) no bairro de Vila Canária em Salvador. De acordo com a Polícia Militar  por volta das 23h policiais militares da 47ª Companhia Independente da Polícia Militar (CIPM) foram acionados para atender uma ocorrência de violência física e sexual na menina dentro de uma casa na rua Carlos Gomes Aguiar, no bairro de Vila Canária.

“A guarnição foi até o local, fez ronda para identificar o autor, mas ele já havia fugido. A criança foi socorrida para UPA de São Marcos pela mãe, porém ela já estava sem vida”, informou a PM, em nota.

Testemunhas e vizinhos da família afirmam que o padrasto é o principal suspeito de ter praticado o crime. Um familiar da menina relatou que a mãe da menina havia saído de casa para fazer uma faxina e retornou por volta das 18h.

Quando ela chegou em casa o homem estava sentado na porta do imóvel. No momento que ela entrou na casa viu a filha com sinais de violência sexual deitada na cama do casal. O suspeito fugiu.

A mãe, nesse momento, pegou a menina e foi para a UPA de São Marcos, onde foi constatada a morte da menina. Ao regressar para casa, por volta de 2h, a mãe da menina foi surpreendida com o suspeito que havia regressado para casa e tentou dormir na cama do casal. A mulher chamou a polícia e o suspeito fugiu novamente.

Moradores relataram que ele foi visto na manhã desta segunda-feira (21) pelas ruas do bairro pegando um ônibus em direção a Estação Pirajá.

A Polícia Civil informou que a 2ª Delegacia de Homicídios Central vai investigar o caso. No primeiro momento, segundo a polícia, foram expedidas as guias para perícia e exames médicos. A Polícia Civil informou que buscas estão sendo realizadas para localizar o autor indicado pela mãe do bebê como sendo o próprio padrasto da criança.

Compartilhar