Lojas de Salvador darão até 70% de desconto em queima de estoque; veja promoções

Liquidações começam na próxima sexta-feira (4)

O ano de 2019 mal chegou e já tem loja queimando o estoque. Tem lojista oferecendo até 70% de desconto para liquidar de uma vez por todas o que sobrou de 2018.

A uma hora dessas, Papai Noel já deve estar bem longe, lá no Polo Norte, mas tem muita gente que ainda vai ganhar presente. Segundo Fátima Santos, gerente da loja Boca Roxa, no Shopping Piedade, as vendas aumentam até 30% durante o saldão de janeiro.

A loja, especializada em produtos de maquiagem, vai oferecer 50% de desconto em todas as mercadorias. “Vamos decidir essa semana quando começa a queima total deste ano, mas, provavelmente, será na próxima semana. Sempre fazemos no começo de janeiro. É um bota fora em todas as lojas da rede que dura quatro dias”, contou.

Gerente da loja Boca Roxa espera aumento de vendas (Foto: Betto Jr)

Batom, base e lápis de olho são os produtos mais procurados na Boca Roxa, mas nem só de beleza vivem os consumidores. Os lojistas apontam que eletrodomésticos, vestuários e serviços também entram na lista dos produtos que prometem esgotar das prateleiras.

Boa parte das liquidações começa na sexta-feira (4), mas cada loja programa o período da ação.

“Percebemos que o que influencia os clientes é o preço. Algumas pessoas prometem até que não vão comprar, mas ninguém resiste a uma boa promoção”, brincou a gerente financeira Jozi Neves.

A maioria dos shoppings de Salvador não fará campanhas promocionais em janeiro, mas existem lojas dentro desses centros comerciais que queimarão estoque por conta própria. A dica é ficar de olho nas redes sociais dos estabelecimentos e lojas.

A gerente da empresa Giros, Laís Lima Neves, também acredita que o período de liquidação vai durar todo o mês e que é uma forma de recuperar as contas porque “janeiro é um mês fraco para as vendas. Se não fizer promoção não vende”.

A loja tem três endereços, nos Shoppings Piedade e Ponto Alto, e também em uma loja de rua em Brotas. O saldão acontece há 13 anos e, em 2019, terá descontos de até 50%. Na quarta-feira foi dia de fechar as portas para fazer um balanço do quanto foi vendido e o que ficou encalhado do ano passado.

As peças que ainda não foram comercializadas entram na promoção. Camisa que era R$ 110 vai para R$ 60, enquanto a bermuda de R$ 149,90 deve passar a custar R$ 89,90. Também haverá venda de cuecas pela metade do preço: R$ 10. Já a camiseta regata, que custava R$ 39,90, poderá ser adquirida por R$ 19,90. A ação será divulgada nas redes sociais da empresa via Facebook, Instagram e WhatsApp, além de anúncios nas vitrines das lojas.

Shopping Barra fará mais uma edição da Lavagem do Barra
Quem vai honrar a tradição é o Shopping Barra, que promoverá mais uma edição da ‘Lavagem do Barra’. O evento, que oferece descontos de até 70% nas lojas do estabelecimento, começa nesta sexta-feira (4) e segue até domingo (6). A coordenadora de Marketing do shopping, Luciana Coelho, contou que a expectativa é vender 7% a mais.

Lavagem do Barra promete bons descontos para os consumidores (Foto: Divulgação)

“O evento já é uma tradição e começa com as baianas lavando as escadas do shopping. Todas as lojas participantes têm o selo da Lavagem do Barra. Nossa expectativa é de incremento de público em torno de 10%, tomando como base o ano passado”, explicou.

A administradora Marinalva Aragão de Almeida, 46, costuma esperar o fim das festas de fim de ano para ir às compras. Ela disse que vale a pena aguardar um pouco mais para consumir:

“Não suporto lojas cheias. No Natal é muito bagunça, além de ser mais violento também. Adoro comprar em janeiro, já que temos mais tempo e tranquilidade para pesquisar”, contou.

A administradora já começou a bater perna no primeiro dia útil do ano e constatou que, além de mais vazias, as ruas estão repletas de promoções. “É mais calmo e barato comprar agora. Procurei por roupas e acessórios e vi bastante desconto sendo anunciado. Para mim vale muito a pena esperar”, opinou.

Os especialistas afirmaram que as queimas de estoque são uma boa oportunidade para os consumidores, mas que precisam ser aproveitadas com moderação. Às vezes, é preciso fazer como nossas mães quando éramos crianças e dizer para si mesmo ‘depois eu compro’. Confira as dicas dos economistas a abaixo.

Lojas querem esvaziar vitrines e ‘queimar’ produtos que não foram vendidos em 2018 (Foto: Almiro Lopes)

Tradição 
Salvador é uma cidade de muitas tradições e o varejo baiano também tem as suas. Segundo o presidente do Sindicato dos Lojistas do Comércio do Estado da Bahia (Sindilojas), Paulo Motta, a queima de estoque em janeiro acontece há muitos anos e é uma oportunidade dos comerciantes conseguirem capital de giro.

“Depois das compras de fim de ano o comércio sofre uma ressaca. As vendas caem. Então, esses saldões servem para liberar as mercadorias estocadas e gerar recurso para comprar os novos estoques. O consumidor já percebeu isso e também mudou o cronograma de compras. Muita gente deixa para comprar nesse período”, contou.

A expectativa do sindicato é vender 2% a mais que janeiro do ano passado. “Janeiro é um mês ruim para o varejo e as queimas de estoque servem para reforçar o caixa das empresas”, disse.

Já Edson Piaggio, coordenador geral da Associação Brasileira de Shoppings Centers (Abrasce), explicou que a decisão de fazer promoções nesse período do ano depende exclusivamente do interesse individual dos comerciantes. “A Abrasce não se envolve nessa escolha. Fica a critério dos shoppings e lojistas se vão dar ou não o desconto”, esclarece.

Maioria dos consumidores compra por impulso
No meio do caminho tinha uma promoção. E lá vai o cartão para mais uma maquininha. Segundo o Sindicato dos Lojistas do Comércio do Estado da Bahia (Sindilojas), a maioria das compras realizadas nos saldões de janeiro são feitas por impulso e, de acordo com os especialistas, é aí que mora o perigo.

O presidente da Associação Brasileira de Educadores Financeiros (Abefin) Reinaldo Domingos, contou que a melhor estratégia para evitar começar o ano se enrolando nas contas é planejar as compras. Antes de abrir a carteira, o cliente precisa se perguntar se, de fato, precisa daquele produto.

“Comprar por impulso não é um bom negócio, mas 90% das compras são feitas por emoção, oportunidade ou indicação, porque alguém disse que o preço está bom. A ausência de objetivos claros é o que leva as pessoas a comprarem algo que não precisam, com dinheiro que não tem e, muitas vezes, só para impressionar alguém”, afirmou.

Deixar o cartão de crédito em casa pode ser uma boa escolha para quem ainda não usa a opção de pagar através do aplicativo do celular. O economista orienta também que os consumidores não pensem apenas em 2019.

“Deixar para comprar depois é um bom exercício, porque a pessoa pensa melhor. Se o produto for realmente importante, ela volta e compra. Mas ter dinheiro sobrando não significa fazer gastos imediatos. Por que não poupar? Economizar para trocar de carro, para a aposentadoria, enfim, pensar a longo prazo, para além de 2019”, disse.

As tentações são muitas e, por isso, a falta de informação pode ser um problema. Para o economista Edisio Freire, conhecer o produto que pretende comprar é regra básica, assim como a comparação de preços com outras lojas e sites.

“Para saber se o preço é, de fato, promocional, é preciso estar acompanhando, vendo quanto o produto custava antes da liquidação”, alerta.

“Além disso, não pode cair na tentação de comprar por impulso. Quem comete esse erro sofre com os juros do cartão. O melhor é sempre comprar à vista, para ter mais controle do dinheiro, conseguir um desconto e evitar o risco de se enrolar”, completa.

Fique ligado nos seus direitos
Já o diretor de fiscalização da Superintendência de Proteção e Defesa do Consumidor (Procon), Iratan Vilas Boas, afirmou que os consumidores precisam ficar atentos também para não serem enganados.

“Nessas queimas de estoque é comum o comerciante dizer que o produto não pode ser trocado ou não tem garantia, porque está sendo vendido em liquidação, mas não é assim que funciona. Os produtos não perdem os direitos estabelecidos pelo Código de Defesa do Consumidor, independentemente da forma como são vendidos”, alertou.

Mercadorias não perecíveis têm garantia de 90 dias e os perecíveis de 30 dias. A troca não é obrigatória, exceto se o produto apresentar defeito. Nos casos de objetos já comprados com avarias, é preciso que ela esteja especificada na nota fiscal.

Na prática, se o vendedor disser, por exemplo, que o fogão apresenta arranhões do mostruário, mas o consumidor descobrir que uma das bocas não está funcionando, o comerciante terá de trocar o produto ou devolver o dinheiro.

Os economistas frisaram que, quem se planeja para as compras, se dá bem, porque as oportunidades são vantajosas. Segundo eles, o erro mais comum dos consumidores é comprar mais do que podem pagar. Os juros do cartão não esperam e, apesar do ano mudar à meia-noite, as dívidas não ficam para trás.

Lojas fazem promoção para queimar estoque (Foto: Divulgação)

Confira algumas promoções que vão rolar:
Shopping Itaigara 
– Rose Toque íntimo: de 20% a 50% de desconto em peças selecionadas;
– Algaszarra: de 20% a 50% de desconto em peças selecionadas;
– O Boticário: produtos selecionados com até 50% de desconto;
– DM Calçados: está com uma vitrine inteira com produtos por R$ 49,99;
– Cheiro da mamãe: está com moveis do show room com 30% de desconto
– Óticas Pop: Todos os produtos da loja com descontos de até 50%
– Foorlí: Diversas peças em promoção;
– Castro’s: produtos selecionados com até 50% de desconto;
– Larshopping; produtos selecionados com até 70% de desconto;
– Caroline França Collection: produtos selecionados com até 50% de desconto;
– Caroline França Festa: produtos selecionados com até 50% de desconto.

Shopping Barra
Puket: Compre duas calcinhas/cuecas e ganhei outra peça grátis;
Gregory: Até 50%  em peças selecionadas;
TVZ: Toda loja com até 50% de desconto;
Hering Kids: Peças de verão com até 60% de desconto;
IO: Até 70% em peças selecionadas;
Camicado: produtos com 50% de desconto.

Shopping Piedade
Loja Boca Roxa: Todas as lojas da rede com 50% de desconto
Loja Giros: Peças com até 50% de desconto

Shopping Lapa
– O Boticário: Colônia Quasar Surf de R$104,90 por R$ 69,90;
– Sorella Plus Size: Saias, blusas e vestidos com até 50% desconto
– South: Peças de roupa com até 50% de desconto;
– Tênis & Cia: Calçados selecionados custarão até metade do preço;
– Yes Cosmetics: Colônia Sá, Sabrina Sato, de R$89,90 por R$62,90;
– Óticas A Fábrica: Óculos Vogue de R$ 488 por R$ 244

Compartilhar