Rui encontra barreira na própria base da Assembleia para aprovar mudança na previdência

A articulação política do governo Rui Costa (PT) encontra resistência para assegurar apoio de parlamentares da base aliada na Assembleia ao projeto de lei que eleva, de 12% para 14%, a contribuição previdenciária paga pelos servidores. A principal barreira vem dos deputados do PT, PCdoB e PSB, partidos que formam o núcleo central da esquerda na Casa e são historicamente ligados ao funcionalismo público. Nos corredores do Legislativo, integrantes da três siglas não escondem o temor com a posição favorável à proposta, batizada pela oposição de “Reforma da Previdência de Rui”. Como os servidores compõem uma fatia significativa do seu eleitorado, acham que eles pagariam a conta, ao contrário de outras legendas governistas, cujo votos têm origem no centro e na direita.

Compartilhar