Subúrbio Ferroviário de Salvador vai receber projeto de R$ 500 milhões

Serão realizadas obras de microdrenagem e construídas casas populares

A região da bacia do Mané Dendê, no Subúrbio Ferroviário de Salvador, vai receber obras de microdrenagem, saneamento básico, urbanização e mobilidade, novas unidades habitacionais para a população carente e ações sociais, a exemplo de capacitação profissional.

As medidas da prefeitura fazem parte do programa Novo Mané Dendê que será lançado oficialmente pelo prefeito ACM Neto nesta segunda-feira (10), às 16h30, na Rua das Cabaceiras, em Ilha Amarela (em frente ao CMEI Ilha Amarela).

O investimento é de US$ 135 milhões (R$507,6 milhões), sendo US$ 67,5 milhões fruto de empréstimo internacional assinado em junho com o Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) e contrapartida de igual valor pela Prefeitura. A estimativa é de que o projeto Novo Mané Dendê vai beneficiar diretamente 10 mil habitantes e outros 35 mil de forma indireta dos bairros de Alto de Santa Terezinha, Itacaranha, Plataforma e Rio Sena.

A bacia do Rio Mané Dendê atravessa quatro bairros do Subúrbio e deságua na cachoeira de Oxum e Nanã, no Parque São Bartolomeu, lugar de tradição e culto das religiões afro-brasileiras. As famílias da região da bacia vivem atualmente em moradias precárias, perto de esgoto e de doenças, em terreno acidentado, com riscos de inundações e deslizamento de encostas.

O projeto da Prefeitura pretende mudar essa realidade, como fez em relação à antiga Cidade de Plástico, hoje comunidade Guerreira Zeferina. No total, os benefícios atingirão 800 mil m² de área e as melhorias envolvem diversas áreas.

O prefeito estará acompanhado dos representantes do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), Gustavo Mendez e Felix Roberto Prieto Arbelaez, além de secretários e dirigentes.

Compartilhar