PRF tem 17 vagas para a Bahia, inscrição começa hoje

Concursos abertos oferecem total de 987 oportunidades para o estado

O destaque  da semana – que tem mais de 19 mil vagas abertas em concursos por todo o país – é a abertura do prazo de inscrição para a seleção da Polícia Rodoviária Federal (PRF), que começa hoje e segue até o próximo dia 18. A taxa é de R$ 150. As provas serão aplicadas em fevereiro, na data provável de 3 de fevereiro, conforme edital publicado na última quarta (28).

A seleção da PRF é uma das  mais esperadas do ano pelo número de vagas e pela remuneraçao ofertada, inical de R$ 9.473,57. Ao todo são 500 oportunidades, todas para nível superior.

Desse total, 17 são para a  Bahia: 13 na ampla concorrência, 3 reservadas para negros e 1 para portadores de deficiência. O estado conta ainda com 834 vagas no Mais Médicos, 77 de Reda para a Defensoria Pública estadual e 59 para a Prefeitura de Santa Cruz Cabrália, somando, então, 987 oportunidades.

Para a PRF, os estados com mais vagas são Pará, 81, Rondônia, 74, e  Mato Grosso, 57. Os com menos são Minas Gerais, 9, Rio de Janeiro, 10, e Roraima, 15.

Segundo o professor de Direito e coach para concursos André Malheiros, a maior novidade dessa seleção em relação à última realizada pela PRF, no ano de 2012, é justamente a possibilidade de o candidato escolher o local onde quer ser lotado. “Até então o candidato fazia a prova e só depois de ser aprovado sabia onde iria trabalhar”, afirma.

Ele diz ainda que apenas o Ministério Público da União utilizou a mesma metodologia. Naquele certame, os concurseiros preferiram se inscrever nos locais onde havia maior número de postos para enfrentar uma menor concorrência. “Aconteceu o contrário e a concorrência foi maior onde havia maior número de vagas”, fala. “Acredito que o candidato deve optar pelo local em que realmente quer trabalhar. Ele não deve se preocupar com a concorrência. Deve se preocupar em estudar e se dedicar para  uma dia ser aprovado”, complementa.

Direitos humanos

O professor de Direito Administrativo, Constitucional e Humanos em três cursinhos preparatórios de Salvador Edmundo Garcia afirma que em relação ao conteúdo das disciplinas foram poucas as mudanças. Uma delas foi a introdução da matéria de Direitos Humanos. “Foram poucas alterações em relação a 2012, o que favorece o candidato que já vinha se preparando”, diz. “Agora, com a publicação do edital, é hora de resolver questões de provas anteriores das disciplinas básicas, que ele já deve ter estudado, e focar nas disciplinas novas, como Direitos Humanos, para se diferenciar da concorrência”,  orienta.

O que não muda é o estilo da banca organizadora, tida como uma das mais difíceis, segundo a professora de Português Kelle Catiane. “Em termos de Língua Portuguesa, não basta ao candidato saber a técnica do uso da vírgula, tem de saber, ao ler o texto, a importância da adição ou subtração da vírgula para manter ou alterar o sentido do texto. “O candidato tem de estar atento aos comandos das questões, porque a banca manipula esses comandos. Para a banca, compreender e interpretar são coisas diferentes, por exemplo”, diz.

Estratégias para pegar uma das vagas

Anulação social  As provas da Polícia Rodoviária Federal são em fevereiro, portanto, o tempo para estudo é pequeno. Por isso, o candidato deve se anular socialmente, segundo recomenda a professora Kelle Catiane. Nada de exagero nas festas de Natal e Réveillon ou Verão. O foco deve ser o estudo.

Método   Para o professor de Direito e coach de concursos André Malheiros, o candidato deve se conhecer o suficiente para saber qual  hora do dia vai estar mais concentrado no estudo. Outra dica é estabelecer um cronograma que aumente o número de horas de estudos frequentemente, até como forma de  se preparar física e mentalmente para aguentar
responder as provas no tempo de 4 horas e meia.

Prática A regra de ouro para a aprovação é aumentar a prática e diminuir a teoria a partir da publicação do edital. “Nesse momento, o candidato tem de manter o ritmo de estudos, mas focar mais em revisar o conteúdo já apreendido e na prática de  resolução de questões”, afirma o professor de Direito Edmundo Garcia.

Curso  Para quem vai começar a estudar agora, a recomendação é  buscar um curso
presencial ou online para dar conta do conteúdo do edital.

Compartilhar