Criança de 3 anos morre após ser picada por abelha em Senhor do Bonfim

Polícia não revelou sexo da vítima, que chegou a ser socorrida

Uma criança de três anos morreu após sofrer uma picada de abelha na cidade de Senhor do Bonfim, no Norte do estado. A vítima era moradora do Conjunto Habitacional Cidade Nova I e deu entrada na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) do município após passar mal, mas não resistiu e morreu. O caso aconteceu na sexta-feira (2).

A Polícia Civil preferiu não revelar o sexo e identidade da criança. O corpo foi encaminhado para o Instituto Médico Legal (IML) da região e passará por perícia. O Departamento de Polícia Técnica (DPT) investiga o caso para entender se a criança sofreu algum tipo de reação alérgica devido à picada do inseto, ou se outro tipo de complicação clínica provocou a morte.

O caso é semelhante ao de uma estudante de medicina que morreu aos 24 anos, após sofrer complicações geradas pela picada de uma formiga. Michelle Giannini Teixeira do Valle já chegou em estado crítico ao Hospital da Bahia, em Salvador, com “grave síncope com choque circulatório e parada cardiorrespiratória”. O caso aconteceu no dia 25 de outubro.

A picada da formiga, segundo a bióloga Ilka Biondi, especialista em insetos, pode ter levado a estudante a desenvolver uma reação alérgica seguida de morte. “Picada de insetos podem provocar óbitos inesperados devido a uma reação alérgica grave. Depende da reação do corpo à toxina liberada pelo inseto”, explica.

A Secretaria da Saúde do Estado da Bahia (Sesab) foi procurada para falar sobre os dados relativos a picadas de inseto no território baiano, mas não conseguiu fazer o levantamento até a publicação desta matéria.

Compartilhar