Após DEM, PTB avalia entrar com ação contra Rui por suposto crime eleitoral

Após o DEM, o PTB avalia entrar com uma ação contra o governador Rui Costa (PT)  por suposto crime eleitoral devido ao áudio em que o petista pede a prefeitos que  garantam o transporte dos eleitores no segundo turno das eleições. Ontem, o DEM  ingressou com uma ação no Tribunal Regional Eleitoral (TRE) defendendo que a  orientação de Rui configura abuso de poder econômico e a captação ilícita de votos  para o candidato petista à Presidência, Fernando Haddad. O presidente estadual do  PTB, por sua vez, estuda se ingressa uma nova ação ou se incorpora a sigla no  processo já movido pelo DEM. No posicionamento após a repercussão do áudio, o governo informou que as declarações de Rui foram tiradas de contexto e que o governador foi alvo de fake news.

“O governador é réu confesso. A legislação eleitoral proíbe qualquer medida de  favorecimento a um candidato. Estamos diante de um contexto de campanha, e a orientação (dada por Rui) é pró-Fernando Haddad”, afirmou o deputado José Carlos Aleluia, presidente estadual do DEM.

Repercussão
O áudio de Rui é campeão de audiência no TRE. Segundo fontes da Satélite no tribunal, as declarações do governador circulam, desde o final de semana, em todos os grupos de WhatsApp de juízes e demais servidores. Entre os aliados, parlamentares  admitem “vacilo” de Rui.

Compartilhar