Apoiadores de Bolsonaro realizam atos em ao menos 23 capitais

Em Salvador, mesmo sob chuva intensa e ventos fortes na orla marítima de Salvador, centenas de simpatizantes do candidato foram ao Farol da Barra

A sete dias das eleições presidenciais, pelo menos quatro capitais recebem neste domingo, 21, atos favoráveis ao candidato à Presidência da República pelo PSL, Jair Bolsonaro. Em São Paulo, no Rio e em Brasília, além de outras 20 capitais, os manifestantes se organizam para apoiar o capitão reformado e protestar contra a possível volta do PT.

Em São Paulo, o ato começou por volta de 14h na Avenida Paulista, que fica fechada para os carros entre 10h e 18h de todos os domingos e feriados, com apoiadores do candidato criticando Fernando Haddad, o PT e pedindo mudanças. Cinco carros de som foram pela avenida. Os movimentos Avança Brasil, Vem pra Rua, MBL e Nas Ruas estiveram entre os presentes.

Bonecos infláveis do ex-presidente Luiz Inacio Lula da Silva, condenado e preso pela Operação Lava Jato, com roupa de presidiário e do vice de Bolsonaro, General Mourão (PRTB) foram erguidos na Paulista. No carro de som do Vem Pra Rua, há uma bandeira com referência ao discurso do ex-governador do Ceará Cid Gomes em comício do PT, na semana passada. Os organizadores puxaram o canto “Ô, seus babacas, presta atençao, Lula tá preso e vão perder a eleiçao”. O hino nacional foi tocado em seguida.

Salvador

Mesmo sob chuva intensa e ventos fortes na orla marítima de Salvador, centenas de simpatizantes do candidato foram ao Farol da Barra, um dos principais pontos turísticos de Salvador, “para derrubar o PT”. Era assim que os militantes que se revezavam ao microfone anunciavam a manifestação, que contou com a presença de dirigentes do PSL e do PRTB, além de lideranças de movimentos como o Vem Pra Rua e Movimento Brasil Livre (MBL), como o deputado federal eleito Kim Kataguiri.

“Pelo fim do Foro de São Paulo”, “pela morte do Celso Daniel”, “para acabar com a roubalheira”, “para defender nossas crianças da prostituição” eram algumas das bandeiras repetidas nos dois trios elétricos que ocupavam o Largo do Farol. Camisas com a frase “O Lula está preso, babaca”, em referência ao discurso do senador eleito Cid Gomes (PDT) contra eleitores petistas, também eram muito presentes.

Compartilhar